MENU

12/09/2022 às 22h32min - Atualizada em 12/09/2022 às 22h32min

PF prende grupo que aplicava golpes em terminais eletrônicos da CEF

Grupo é suspeito de agir em outros estados do Nordeste

Comunicação Social da Polícia Federal em Pernambuco
Foto: Divulgação/PF
 
Recife/PE
- A Polícia Federal, em ação conjunta com a Polícia Militar (18º BPM) e a central de monitoramento da Caixa Econômica Federal prende quatro pessoas que estavam aplicando golpes nos terminais eletrônicos do banco em Cabo de Santo Agostinho. A investigação, que teve início com o inquérito policial nº 022.0047881- DPF/PAT/PB, identificou quadrilha suspeita de realizar vários furtos no interior da Paraíba e em outros Estados

Três prisões aconteceram no último sábado (10/9) quando os suspeitos adentraram a agência da Caixa Econômica Federal no Cabo de Santo Agostinho e estavam para retirar, com a utilização de um dispositivo malicioso, os envelopes com dinheiro depositados pelos correntistas do banco.  Os militares identificaram os suspeitos dentro da agência e realizaram a prisão de todos eles no momento em que estavam retirando os envelopes. Um quarto integrante, que estava dando cobertura no lado de fora da agência, conseguiu fugir quando percebeu a aproximação dos policiais. Ele foi preso no mesmo dia por policias federais no momento em que saia de uma pousada localizada na praia de Gaibu, no Cabo.

Terminado os trabalhos ostensivos, os suspeitos receberam voz de prisão em flagrante e foram encaminhados para a sede da Polícia Federal em Pernambuco, para os procedimentos de polícia judiciária, onde acabaram sendo autuados pelo crime contido no artigo 155, § 4º, inciso IV c/c artigo 14, item II do Código Penal (furto qualificado). Caso sejam condenados, poderão pegar penas que variam de 2 a 8 anos de reclusão, além de multa.

Foram apreendidos diversos cartões bancários, dispositivos maliciosos para retirada dos envelopes dos correntistas, quatro aparelhos celulares, R$ 190 e um veículo, o qual foi rebocado pela Guarda Civil do Cabo de Santo de Agostinho. Os presos já passaram por audiência de custódia e tiveram suas prisões preventivas confirmadas. Em seguida foram encaminhados para o COTEL – Cento de Observação e Triagem Professor Everardo Luna, ficando à disposição da Justiça Federal, Já a mulher foi liberada e vai responder ao processo em liberdade. O quarto preso ainda passará por audiência de custódia.

O grupo é suspeito de agir em outras cinco ocasiões em outros estados do Nordeste, violando terminais eletrônicos da Caixa Econômica Federal, entre os meses de junho a setembro de 2022 – e subtraindo cerca de R$ 23 mil.

Notícias Relacionadas »
Comentários »