MENU

02/09/2022 às 17h51min - Atualizada em 03/09/2022 às 00h00min

Nina Fernandes lança música com violinista e arranjador de Taylor Swift

Rob Moose, violinista e arranjador de Taylor Swift, John Legend, Bon Iver e Phoebe Bridgers co-produz e toca em novo single da jovem artista brasileira

SALA DA NOTÍCIA Mariana Laviaguerre
Lavi Comunicação & Mkt
Divulgação

A cantora e compositora Nina Fernandes acaba de lançar nesta sexta-feira (02), seu mais novo single, “O Mesmo Dia”, em co-produção com Rob Moose. Moose é arranjador e violinista de "Hoax", "The Last Great American Dinasty" e "Exile", de Taylor Swift, e de mais uma série de grandes trabalhos com John Legend, Bon Iver e Phoebe Bridgers. 

Além de co-produtor, Rob também contribuiu com o arranjo de cordas (violino, cello), tocando, ele próprio, os instrumentos em seu estúdio em Nova York. 

Felipe Vassão, arranjador e produtor brasileiro de renome, também vencedor de um Grammy e indicado a outros dois, é responsável pela produção, ao lado de Nina Fernandes.

A canção, que sucede o álbum “Amor É Fuga: Fuja”], lançado em 2021, já está disponível em todas as plataformas digitais.

A nova faixa é mais uma amostra do trabalho que tem levado a cena musical nacional a considerar Nina uma das boas promessas do Brasil e uma das mais interessantes compositoras da nova geração. No novo single ela fala sobre estar perdida, vivendo presa em um loop de emoções, e tentando se encontrar dentro de si mesma – tudo de uma forma gentil, sensível e melancólica, a marca do trabalho da cantora. 

“O Mesmo Dia” não rompe totalmente com a temática de seu prestigiado trabalho anterior, mas, em termos sonoros, consegue ir além, trazendo algumas novas sonoridades – o que era mesmo sua  intenção ao convidar Rob Moose a ser seu parceiro na faixa. O amor, que era tema central em seu último álbum, dá lugar a uma abordagem ainda mais reflexiva e de autoavaliação.

“O "Amor é Fuga: Fuja" já estava prontinho e a gente estava no processo de gravar os clipes, os visualizers, capa, toda a linguagem estética e foi justamente quando surgiu essa música para mim... Foi uma fase muito sensível. Eu me sentia uma "esponjinha humana"; absorvia tudo o que estava à minha volta e sentia tudo intensamente", conta Nina. "As notícias que passavam na televisão não eram nada boas: estávamos ainda em isolamento social, vivendo a pandemia… Era muito paradoxal para mim estar feliz com o disco que eu tinha em mãos e ao mesmo tempo apreensiva com o futuro."

Entre as maiores influências da cantora para este novo trabalho, segundo ela própria, está o álbum “A Moon Shaped Pool” (2016), do grupo Radiohead. “Eu sempre ouvi muito o Radiohead, mas nessa fase eu estava efetivamente mergulhando nas canções desse álbum. Aí, uma noite, eu estava dedilhando o piano e pensei nessa melodia que se repete, um ciclo que vai e retorna para si mesmo e gostei. Foi como a harmonia nasceu. Para musicar o meu próprio estado de espírito”.

Sobre a parceria com Rob, Nina afirma que “Além dele ser um artista extraordinário, um cara que trouxe tanta vida e tanto significado para essa música, também é uma pessoa especial. Acredita que ele gravou 49 canais de cordas? É inacreditável o trabalho dele, tão caprichoso e tão potente. Foi simbólico a gente se conhecer pessoalmente depois de termos interagido tantas vezes online e à distância: passamos algumas horas juntos quando estive em Los Angeles e foi um encontro natural, fácil e ao mesmo tempo muito importante para mim". 

No processo de produção da faixa, Nina contou com outras pessoas com quem sempre sonhou em trabalhar. Felipe Vassão, que já trabalhou com nomes como Emicida e Elza Soares e também assina a produção da música, João Milliet, vencedor do Grammy Latino, responsável pela mixagem e Carlinhos Freitas, indicado 7 vezes ao Grammy Latino por seu trabalho com artistas como Djavan, Lenine e Roberta Sá, que assina a masterização da faixa.

Sobre o que espera para o lançamento, Nina Fernandes conta: “Acho que é uma bela sequência da história que estou contando como artista. Este single traz uma faceta mais melancólica, contemplativa… Acho que estou em uma fase mais auto-reflexiva e essa é a minha primeira música abordando esse momento. Também estou ansiosa para saber o que as pessoas vão achar”, finaliza.


Notícias Relacionadas »
Comentários »