MENU

02/09/2022 às 19h10min - Atualizada em 02/09/2022 às 19h10min

Policial Militar do Pará é preso suspeito de ser autor da morte do tatuador em Imperatriz

Madson Araújo da Silva foi assassinado com cinco tiros na cabeça dia 14 de agosto, na Avenida Bernardo Sayão

Dema de Oliveira
Policial militar do Pará Eliseu Vieira de Paula está preso no 3º BPM - Foto: Divulgação/Redes Sociais
 
Policiais civis da Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), deram cumprimento a dois mandados de prisão temporária, em desfavor de Eliseu Vieira de Paula, policial militar do Pará, lotado na cidade de Marabá, bem como de outro homem, de iniciais B.K.S.C. 

O policial militar Eliseu Vieira de Paula é suspeito de ser o executor do tatuador Madson Araújo da Silva, e o homem de iniciais B.K.S.C. é suspeito de envolvimento no crime. Ele estava no carro com Eliseu, quando o tatuador foi executado com cinco tiros de pistola .40 na cabeça. 

As investigações apontam que a vítima conduzia uma caminhonete pela Avenida Bernardo Sayão, quando parou em um semáforo, foi surpreendido pelo policial militar Eliseu, que trafegava em outro veículo e seguia o tatuador. Nessa ocasião, Eliseu teria descido do veículo, e chegado até a caminhonete onde efetuou cinco tiros em Madson, todos na cabeça, que morreu instantaneamente.

Segundo informações, teria havido uma discussão entre vítima e suspeito, momentos antes em um bar na Vila Cafeteira. Isso teria motivado o assassinato de Madson. 

Eliseu Vieira de Paula, por ser policial militar, foi levado para o Quartel do 3º BPM, onde aguardará determinação da justiça. Ele também será alvo de um Inquérito Policial Militar (IPM), que correrá paralelamente ao processo normal de um crime de homicídio. Quanto ao homem que estava com Eliseu, foi levado para o Presídio do Parque do Buriti. 

Os dois vão responder por homicídio duplamente qualificado, por motivo torpe e sem dar direito de defesa á vítima.

Notícias Relacionadas »
Comentários »