MENU

02/09/2022 às 17h58min - Atualizada em 02/09/2022 às 17h58min

“Os Maias” fez sucesso no Brasil e em Portugal

Foi lançada em DVD e desde o ano passado está disponível na íntegra no Globoplay, para os assinantes da plataforma assistirem quando quiserem.

Da Redação
GB Edições
“Os Maias” foi uma grande produção da Rede Globo em 2001 e já foi reprisada com bastante sucesso no canal pago Viva e também pode ser vista no Globoplay / Foto: Arquivo GB Imagem
  
A minissérie "Os Maias" estreou em janeiro de 2001 na Rede Globo, encantando o público com as cenas externas gravadas em Portugal. É neste país que se passava o romance homônimo do escritor Eça de Queiroz (1845-1900), na qual a história foi inspirada para chegar às telas da TV. Escrita por Maria Adelaide Amaral e com direção geral de Luiz Fernando Carvalho, a minissérie retratou com máxima fidelidade a sociedade portuguesa da segunda metade do Século XIX e as desventuras de seus personagens.

Publicado em 1888, "Os Maias" é apontado como uma das mais bem elaboradas - senão a melhor - obra do escritor português de estilo elegante, irônico e provocador. A adaptação televisiva, que teve cerca de 50 capítulos, foi uma parceria com a emissora portuguesa SIC (Sociedade Independente de Comunicação) e foi exibida simultaneamente em Portugal. A trama girou em torno da tradicional família portuguesa Maia e, ao contar a história de seus membros, Eça de Queiroz pinta um retrato crítico de Portugal à época (1850).

Pedro da Maia (Leonardo Vieira) viveu com o pai viúvo, Afonso da Maia (Walmor Chagas), na casa da família em Lisboa, o Ramalhete. Ele era um homem inseguro, criado pela mãe com forte orientação religiosa. Pedro conhece Maria Monforte (Simone Spoladore) em uma tourada e se apaixona perdidamente por ela, mas este romance é rejeitado por Afonso, por ser Maria filha de um negreiro, Manuel Monforte (Stênio Garcia). Apesar do desgosto de Afonso, Pedro rompe com o pai e se casa com Maria, vivendo anos de paixão. Os dois têm dois filhos, Maria e Carlos. Porém um belo italiano chamado Tancredo (Fabio Fulco) cruza o caminho de Pedro e Maria Monforte acaba se apaixonando pelo estrangeiro simpático e determinado. Os dois fogem: Maria leva a filha, deixando o pequeno Carlos aos cuidados do pai. Pedro volta para a casa de Afonso e acaba se matando.

Afonso da Maia se muda do Ramalhete e toma para si a criação do neto, sob preceitos ingleses, com disciplina, banhos frios, horários rígidos, muita informação e sem nenhuma religião. Este é um pouco do que aconteceu na minissérie exibida pela Globo. A atração foi muito bem planejada, o trabalho cuidadoso com a retratação da época e com a composição dos personagens começou já meses antes do início das gravações, com palestras de especialistas em Eça de Queiroz realizadas na Central Globo de Produção, para o elenco e a equipe de produção.

“Os Maias” também fez sucesso no Canal Viva, em 2012.
 

Notícias Relacionadas »
Comentários »