MENU

01/09/2022 às 20h09min - Atualizada em 01/09/2022 às 20h09min

Moradores destacam qualidade e economia com abertura de novo Restaurante Popular

Ascom / Agemsul
Funcionamento do terceiro restaurante popular trouxe mais conforto e economia aos usuários - Foto: Ascom / Agemsul
 
O Restaurante Popular de número 150 no Maranhão foi aberto na quinta-feira (23), na Avenida Pedro Neiva de Santana, em Imperatriz. Com menos de uma semana de funcionamento, as pessoas que frequentam o local começam a sentir no bolso e no paladar os resultados da instalação de mais uma unidade no município.

Rodrigo Lima Santos, mecânico reparador, 34 anos, conta que o novo restaurante facilita a vida de muitas pessoas e faz a diferença na economia da casa. “Muita gente aqui mora longe e não tem tempo de se alimentar com qualidade e voltar pra trabalhar, que é o meu caso”, diz o mecânico. Desde que ele e a namorada começaram a almoçar no restaurante, Rodrigo diz ter economizado cerca de R$ 200 reais com alimentação.

A inauguração do restaurante foi um marco da abertura de 150 Restaurantes Populares no Maranhão, uma grande meta atingida pelo Governo do Estado por meio da Agência Executiva Metropolitana do Sudoeste Maranhense (Agemsul) e da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Social (Sedes). No Restaurante Popular da av. Pedro Neiva de Santana, a Agemsul realizou o trabalho de revitalização da estrutura de um prédio comercial existente, para tornar viável a instalação do restaurante. 

A agência fez a construção de um anexo para funcionamento do refeitório, nova entrada, novas instalações de banheiros com acessibilidade, instalações elétricas e pintura da fachada e forro. A agência foi responsável pela revitalização de dois dos três Restaurantes Populares de Imperatriz, e está encarregada de qualificar o restaurante da Rede que será aberto em Cidelândia.

O Restaurante Popular da av. Pedro Neiva possibilita o acesso a uma alimentação de qualidade para os moradores dos bairros Vila Parati, Vila Lobão, Jardim São Luís, Vila Nova e região.

Maria da Conceição, conhecida como Darcy, 69 anos, moradora da Vila Redenção, frequenta o local desde a sua abertura, para almoço e janta. “Muitas vezes, mãe e pai de família, que deixam os filhos em casa pra trabalhar, não tem dinheiro em casa, então já é de muita ajuda”, explica Maria.

Com o objetivo de ampliar a oferta de refeições nutricionalmente adequadas e com preço acessível, os restaurantes são abertos em pontos de grande movimentação diária de trabalhadores, áreas metropolitanas e de periferia.

O Maranhão possui a maior Rede de Segurança Alimentar da América Latina, realizando um trabalho que faz a diferença para a melhoria da qualidade de vida das pessoas beneficiadas com os serviços oferecidos. 

A nutricionista responsável pelo restaurante, Dilma dos Santos, de 42 anos, afirma que o novo espaço é muito importante para a comunidade que antes precisava se deslocar para suas casas ou estabelecimentos em outros bairros para se alimentar. 

”A estrutura está bem adequada para o que foi exigido. Tem fácil acesso, boa localização. Os banheiros e o espaço, está tudo adequado”, ressalta a nutricionista. 

O restaurante 150° é uma obra do Governo do Estado que garante a segurança alimentar da população imperatrizense, ao lado dos outros dois restaurantes da rede em funcionamento na cidade, incluindo o restaurante do bairro Santa Rita, que também foi executado pela Agemsul. 

Segundo o presidente da Agemsul, Jonas Alves, esse foi um marco importante para o Maranhão. “Chegar ao número de 150 Restaurantes Populares é saber que alcançamos inúmeras famílias com uma boa alimentação por um real. Isso vai ajudar muita gente e só temos que comemorar”, disse.

Serão fornecidas 1500 refeições diárias para população, sendo 1000 almoços e 500 jantares, no valor de R$ 1,00 real, por refeição. A partir de setembro, o restaurante vai oferecer almoço aos sábados e café da manhã. Além de fornecer refeições, o novo restaurante também será utilizado para capacitações de profissionais da área da Educação Alimentar, sempre visando a inclusão social, alimentar e produtiva das famílias beneficiárias.

Notícias Relacionadas »
Comentários »