MENU

30/10/2020 às 00h00min - Atualizada em 30/10/2020 às 00h00min

Dr. Hugo chama Wagner de ‘fantoche do Dimas’ e Elenil de candidato do Marcelo Miranda

O candidato abriu mão dos recursos públicos para financiamento da campanha

Assessoria
Candidato pelo PRTB a prefeito de Araguaína, médico Dr. Hugo Borges - Foto: Divulgação
Defendendo as bandeiras da honestidade e da transparência, o candidato a prefeito de Araguaína Hugo Mendes (PTRB) abriu mão do dinheiro do fundo eleitoral a que tinha direito, por tratar-se, segundo ele, de verba pública que deveria ser investida em áreas prioritárias, como saúde e educação.

Hugo Mendes acredita que as eleições de Araguaína vão se definir entre ele e Wagner Rodrigues (SD), o candidato do prefeito Ronaldo Dimas (Podemos) na disputa. “As pesquisas internas dos próprios candidatos da oposição mostram que as eleições estão entre eu e o ‘fantoche do Dimas’”, ironizou em entrevista ao jornalista Cléber Toledo (veja aqui).

O candidato do PRTB disse também que o outro adversário, o deputado estadual Elenil da Penha — a quem se referiu como “o candidato do Marcelo Miranda” —, “não conseguiu nem o apoio do senador do partido dele”, numa referência a Eduardo Gomes (MDB), que declarou apoio a Wagner. O ex-governador Miranda é o presidente estadual do MDB.

CAMPANHA SEM USO DE RECURSOS PÚBLICOS
Médico, Dr. Hugo já anunciou em seus programas eleitorais o apoio do vice-presidente da República, General Mourão. A coligação formada pelo PRTB, PSB de Carlos Amastha e PSD do senador Irajá Abreu poderia garantir uma boa fatia de recursos do fundo eleitoral, porém, o candidato abriu mão.

Até agora, sua campanha arrecadou apenas R$ 37.350,00 – sendo mais de 75% proveniente de doação do próprio candidato (R$ 28.500,00). O restante vem de doadores pessoas físicas. Não há um único centavo do fundo partidário ou fundo especial de financiamento de campanha (FEFC).  Os dados estão na prestação de contas parcial informada à Justiça Eleitoral.

A maior despesa foi com impulsionamento de conteúdo nas redes sociais (R$ 16 mil); seguido por produção de programas de rádio e televisão (R$ 10 mil); serviços contábeis (R$ 10 mil) e serviços advocatícios (R$ 8 mil). Por outro lado, o valor total dos serviços já contratados soma R$ R$ 48.829,70.

Em Araguaína, os candidatos a prefeito podem gastar até R$ 865.710,15 - limite máximo estabelecido pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...