MENU

08/08/2022 às 12h03min - Atualizada em 08/08/2022 às 12h03min

Livros & Leitura

Leia e comente.

Da Redação
GB Edições

O Candidato: Uma Sátira Contemporânea

A democracia está sob ataque e o Brasil precisa desesperadamente de um herói para salvá-lo das garras dos maus políticos. O herói que surge, porém, é improvável: Almeidinha é um paraibano desajeitado, sonhador e pragmático, conhecido em Brasília como o maior escritor de discursos da história da República. Personagem central de “O Candidato: Uma Sátira Contemporânea” – novo livro do best-seller Rodrigo Alvarez, publicado pela editora Citadel –, Almeidinha tem agora a oportunidade de mudar os rumos do país. Desenganado pelos resultados das eleições de 2018 e a chegada de Jairo ao poder, Almeidinha decide fazer as malas e embarcar com a família para uma temporada no exterior. Seus planos são interrompidos por uma chamada telefônica não identificada que, misteriosamente, o faz voltar a 1958. No passado, o redator tem encontros com os gênios da Bossa Nova, se encanta com um Brasil em que tudo parece dar certo e mergulha na boemia dos Anos Dourados. A euforia dá lugar a inquietude após uma terrível constatação: o Golpe Militar que aconteceria em poucos anos já está sendo construído. Tentando consertar o Brasil, o viajante se encontra com figuras históricas, como o presidente Juscelino Kubitschek e alguns militares, na tentativa de interromper o fluxo dos acontecimentos que levariam o país a duas décadas de censura, tortura e assassinatos. Uma terrível mancha na história do país. Com ritmo fluído e sagacidade de sobra, o autor escancara as barbáries da ditadura e do governo Jairo, aprofundando a discussão para nos apresentar um Brasil utópico, mas possível, tolerante e diverso, com a perspectiva de dias bem melhores que os de agora. A obra presta homenagem a grandes nomes das artes brasileiras, jornalistas comprometidos com a democracia e outras personalidades que representam “o melhor do Brasil”. O livro tem 304 páginas.
 

Mais Plantas, Por Favor

Se você ainda é um aspirante a pai ou mãe de planta, este livro é para você. Se você já tem um pouco de verde em casa, mas não sabe muito bem o que fazer com ele, este livro é para você. E se você já se considera entendido do assunto, adivinhe? Este livro também é para você! Nesta “bíblia da jardinagem”, Alessia Resta (apartmentbotanist no Instagram) reuniu tudo que você precisa saber para iniciar ou aumentar sua coleção de plantas – e acrescentou ilustrações para deixar tudo mais fácil. Comece com um teste para saber qual é o seu perfil de jardineiro e receba de informações básicas (como dicas para escolher e comprar plantas e regimes de luz e rega) a conhecimentos mais avançados (controle da umidade, propagação, misturas para o solo e por aí vai). Além disso, descubra que plantas combinam mais com você e quais delas podem deixar sua casa ainda mais bonita e aconchegante. Com 192 páginas, o livro é da Editora Paralela.
 

A Árvore Mãe

Da aclamada ecologista e pesquisadora Suzanne Simard – que revolucionou a nova ciência das florestas ao provar que as árvores fazem parte de uma rede de interdependência, ligadas por um sistema de canais subterrâneos através dos quais trocam nutrientes e se relacionam –, esta é a história de sua descoberta e da busca por uma compreensão mais completa do que ela chamou de sabedoria florestal. Com uma escrita envolvente e apaixonada, Simard nos leva para dentro das florestas temperadas da Colúmbia Britânica, onde nasceu e cresceu, e onde já menina aprendia com as árvores e os ciclos da natureza. Nesta história de amor, respeito e perda, de observação, risco e recompensa, ela prova que a pesquisa científica vai muito além de dados e tecnologia. E nos mostra que hoje é impossível desconsiderar as evidências: sabedoria, senciência e cura conectam a floresta. Com 408 páginas, o livro é da Editora Zahar.
 

A Vida em Todas as Cores

Uma vida transformada pela arte. Não é de hoje que nós conseguimos perceber os benefícios da arte. Mais do que uma expressão cultural, ela é vista como um instrumento de reflexão e transformação da nossa maneira de pensar, compreender o mundo, assim como nos entender internamente. E como já dizia Ricardo V. Barradas, “depois que resolvi colorir meu mundo com cores vivas, nunca mais acordei acinzentado”. “A Vida em Todas as Cores”, primeira obra da renomada artista plástica Andréa Araújo, mostra que todos nós podemos passar por momentos de crise pelos mais diversos motivos: doenças, morte, rupturas, perdas. Crises que, por vezes, nos levam ao fundo do poço e nos roubam de nós. Superação e resiliência, o livro conta a trajetória da mulher, mãe, esposa, profissional e da artista que mata o próprio dragão, sobe na mais alta das coberturas e liberta a si mesma. Em uma narrativa cativante e envolvente, o livro discorre sobre a emocionante e inesquecível jornada da arte que salva, da mulher que ressurge na própria tela. De sua arte, para a arte! Numa mistura de cores que representam reencontro, empoderamento e liberdade. “A dona do pincel! E agora: dona de si”, como a própria autora Andréa Araújo afirma em seu livro. Permita-se fazer e ser o que quiser e tiver vontade, não se julgue não se cobre, mergulhe em você! O livro tem 200 páginas e é da Editora Literare Books International.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »