MENU

24/10/2020 às 00h00min - Atualizada em 24/10/2020 às 00h00min

Secretária desmascara fake news sobre Complexo de Saúde Anhanguera

Serviços continuam sendo ofertados no local mesmo com reforma; vídeo tendencioso espalha desinformação sobre a unidade

Ascom/PMI
Enquanto a equipe da obra trabalha intensamente em uma parte do prédio, o atendimento ao público e todos os serviços continuam sendo ofertados em outro setor do Complexo - Foto: Patrícia Araújo
Nesta quinta-feira, 22, a secretária de Saúde, Mariana Jales, veio a público desmascarar uma fake news sobre o Complexo de Saúde Anhanguera. Ao contrário do que a desinformação articulada nas redes sociais por um indivíduo tendencioso diz sobre a não realização da reforma da unidade, o local ainda está passando por obras de melhorias, da qual já foi entregue a primeira etapa para a população, com o Centro de Atenção Psicossocial, CAPS III, totalmente ampliado e climatizado.

Todo o prédio está passando por reforma e ampliação. “Agora a Prefeitura dá continuidade à reforma no CAPS AD Álcool e Drogas, todo o local recebe melhorias. É preciso compreender que essa obra é feita por etapas, para justamente não prejudicar os serviços ofertados por esse Complexo. Não compactue com esse tipo de atitude tendenciosa, que só tem o objetivo de disseminar mentiras à  população”, endossa a secretária.

Mesmo com a reforma ocorrendo em todo o local, os serviços não foram suspensos. Enquanto a equipe da obra trabalha intensamente em uma parte do prédio, o atendimento ao público e todos os serviços continuam sendo ofertados em outro setor do Complexo. O que houve foi o remanejamento dos servidores, para que a reforma e o trabalho da unidade possam funcionar simultaneamente.

“No segundo andar funciona o programa de HIV/Aids e Hepatites Virais, assim como a parte administrativa da Vigilância em Saúde, o serviço aqui continua acontecendo. Atendimento médico e de assistência social, distribuição de cestas básicas, farmácia, testes rápidos, coleta, etc. Tudo está sendo ofertado, não foi suspenso”, explica a coordenadora da Vigilância em Saúde, Gisely Vieira.

A obra está em execução e ao que se refere ao atraso na entrega citado pela fake news, se dá em decorrência da pandemia do Novo Coronavírus, que é uma problemática sanitária que afeta o mundo inteiro. Foi necessário reduzir o número de trabalhadores, para preservar a saúde das pessoas que fazem parte da equipe, assim como houve atrasos na entrega de materiais, tudo por conta do isolamento social.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...