MENU

25/07/2020 às 11h17min - Atualizada em 25/07/2020 às 11h17min

A gravidez é uma fase muito especial para uma mulher

A pele do rosto e do corpo necessitam de cuidados especiais

Da Redação
Agência GB Edições

As gestantes precisam ter cuidado redobrado com as mudanças provocadas na pele devido à “dança” de hormônios que ocorre durante a gravidez. As mais comuns são as manchas escuras, chamadas pelos médicos de melasmas, e as tão indesejáveis estrias. Além destes problemas comuns nas gestantes, há a questão de segurança de uso de produtos; poucos são aqueles que podem ser usados livremente. Para evitar inconvenientes, a Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda muita atenção aos rótulos das embalagens dos cosméticos, para verificar se algum componente da fórmula tem restrição a gestantes. Além disso, o uso de tinturas de cabelo também deve ser restrito nesta fase, pois não há dados científicos que garanta a segurança de uso em gestantes.
O aumento dos hormônios femininos, em particular a progesterona, influencia indiretamente os hormônios reguladores da síntese da melanina (pigmentação da pele) e a síntese de colágeno (distensão da pele), predispondo ao aparecimento de estrias e manchas. Os melasmas, também conhecidos como "manchas de grávida" são bastante comuns, sobretudo nas mais morenas ou mais expostas ao sol. A prevenção com protetores solares e a redução da exposição solar é válida, mas não atua 100%, pois há um componente genético. O uso de clareadores ou procedimentos como o peeling somente devem ser realizados após o parto, ou a critério médico, informam especialistas na área.
Os cosméticos podem ajudar também na prevenção do aparecimento de estrias, pois auxiliam na redução ao dano do colágeno e promovem a hidratação da pele. No entanto, estes produtos atuam parcialmente, já que a estria na gestação é multifatorial e tem como causadores a predisposição genética, a idade mais jovem, a presença de hormônios e o ganho de peso.
Outra preocupação é quanto ao cuidado do uso de cosméticos pelas gestantes, pois as substâncias presentes em algumas fórmulas podem ser absorvidas pelo corpo e cair na corrente sanguínea. Os riscos dos cosméticos para gestantes é baixo, desde que sejam seguidas as recomendações do rótulo, que comunica qualquer restrição à gestação e a forma correta de uso.
No entanto, atenção extra deve ser dada aos chamados "produtos de uso profissional”, como tinturas e alisantes; eles são contraindicados, por não haver estudos científicos que comprovem sua segurança em gestantes. Produtos para tratamento de celulite, acne, manchas, também não são recomendados nesse período, pois a eficácia certamente será prejudicada.
Atualmente, não podemos ignorar a pandemia do novo coronavírus. Os estudos sobre os efeitos do vírus ainda estão em andamento, mas as autoridades em Saúde classificam gestantes como grupo de risco porque são mais vulneráveis a infecções. Os cuidados com gestantes devem ser contínuos e rigorosos, independente do histórico da paciente. Então, mais do que nunca, a palavra final deve ser do médico – obstetra ou dermatologista – quando o assunto é tratar da pele. Talvez o ideal seria deixar os tratamentos estéticos para depois do parto.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...