MENU

25/06/2022 às 19h43min - Atualizada em 25/06/2022 às 19h43min

Livros & Leitura

Leia e comente.

Da Redação
GB Edições

  

A Dança do Jaguar

A contribuição da romancista Tereza Albues para a literatura brasileira poderá surpreender leitores e críticos. Escolhida como Patrona Perpétua das Letras Brasileiras em Nova York em 2013 e Mestre da Cultura em Mato Grosso neste ano, seu legado será resgatado com o lançamento de mais um livro, a versão impressa de “A Dança do Jaguar”, publicado pela Editora Entrelinhas, de Cuiabá (MT). A obra foi lançada apenas em formato digital no Salão do Livro de Paris, no ano 2000. Gerald Thomas, diretor de teatro e ópera, disse que “Tereza é uma escritora fenomenal”, “é um terremoto literário”. Ênio Silveira, importante editor brasileiro que publicou os seus primeiros livros, registrou que Tereza “tanto pode ser vista como escritora quanto uma força da natureza”, por sua prosa de ficção ser tão rica e surpreendente. Em “A Dança do Jaguar”, o leitor acompanha uma trama de mistério, suspense e sensualidade ambientada em São Francisco, na Califórnia. A jovem pintora Nayla Malloney aluga um espaço no Solar Maltesa, casa vitoriana de três andares que aos poucos tem sua história sombria e sinistra revelada. Dividindo o lugar com o excêntrico e recluso botânico Tristan O’Hara, Nayla embarca em uma jornada repleta de aparições, sonhos e pressentimentos. O livro tem 208 páginas.
 

Do Amor e do Amar – Histórias de Mulheres Reais Como Você

Na atividade médica, o paciente é quem menos fala. Ao buscar orientação, responde a perguntas objetivas, em um formato técnico e sistemático conduzido pelo profissional de saúde. A médica cardiologista baiana Ana Marice Ladeia inverteu esta lógica em “Do Amor e do Amar – Histórias de Mulheres Reais Como Você”. Na estreia literária, a autora apresenta o resultado de um profundo exercício de escuta e percepção. A obra reúne uma dúzia de contos escritos a partir de depoimentos reais de mulheres ou de descendentes, como filhos e netos. “Não há juízo de valor sobre cada história, há uma escuta cúmplice que fala com leveza, mas dentro de um contexto real, de um relacionamento vivido pelas mulheres que são as protagonistas das suas histórias e das suas próprias vidas”, comenta a autora. Com a devida licença poética, premissa da escrita, criou personagens que emocionam e geram fácil identificação com o leitor – mulher ou homem – ao abordar temas atuais e ao mesmo tempo antigos como “o amor e o amar”. Por meio de uma escrita delicada e cativante, Ana Marice incorporou quatro poemas: três de própria autoria e um da também cardiologista e poeta, Maria da Conceição Andrade. Ela é uma das 70 mulheres reais, de diferentes idades, profissões e etnias, que emprestaram verdades e belezas únicas para ilustrar a capa do livro e representar este “lugar” onde a imaginação e a realidade se encontram. Da Editora Scortecci, o livro tem 152 páginas.
 

Uma Fatia da Itália

Estica daqui, puxa dali. Uma massa fina, com bordas enroladas em formato circular. Adicione o molho, queijos e temperos, alguns minutos de forno e “habemus pizza!”. Este prato que se tornou um dos preferidos dos brasileiros agora tem sua história contada no livro “Uma Fatia da Itália”, lançamento da Matrix Editora. Na obra, Flávia G. Pinho, jornalista especializada em gastronomia e pesquisadora de História da Alimentação, relembra a chegada da receita italiana em terras brasileiras, o processo de conquista do paladar tupiniquim e apresenta ao leitor as adaptações feitas por pizzaiolos do país. Inicialmente consumida pela população mais pobre da Itália, especialmente operários do Sul do país, a pizza demorou para agradar as classes mais abastadas. Vendida nas calçadas da cidade de Nápoles, a refeição chegou ao Brasil antes mesmo de se popularizar no país de origem. A pizza desembarcou por aqui na década de 1910, com a vinda dos italianos do Sul que, diferentemente dos moradores da região Norte, preferiam a vida na cidade ao invés do campo. Longe de casa, faziam pizzas de forma improvisada para matar a saudade da comida italiana. Em território brasileiro, o prato passou por uma transformação em função da carência de ingredientes e limitações técnicas. Da massa ao tipo de forno, passando pelas coberturas, tudo mudou ao longo do tempo. Enquanto os pizzaiolos italianos adicionavam molho, queijo e algumas folhas de manjericão, os brasileiros adicionavam à receita outros ingredientes que tinham à disposição. Resultado de três anos de pesquisa, entrevistas com pizzaiolos, historiadores e proprietários de pizzarias, “Uma Fatia da Itália” conta a história do prato que arrebatou o coração dos brasileiros. Ilustrado por ensaios exclusivos do fotógrafo Caio Ferrari, o livro prova que, ao menos neste caso, a expressão “tudo acaba em pizza” é mais do que bem-vinda. O livro tem 128 páginas.
 

Messi, o Gênio Completo

Eleito seis vezes o Melhor Jogador do Mundo pela FIFA e recordista do prêmio Bola de Ouro, Lionel Messi soma 761 gols ao longo de seus 18 anos de carreira no futebol. O que pouca gente sabe é como se deu a trajetória do craque argentino nos bastidores. É isso que o jornalista esportivo Ariel Senosiain revela na biografia “Messi, o Gênio Completo”, publicada no Brasil pela Editora Hábito. Ao compartilhar investigações jornalísticas, dados e análises das jogadas de Messi – desde expulsão até cobranças de pênaltis lendários –, Ariel apresenta ao leitor 68 entrevistas com personalidades próximas ao capitão do time argentino. Entre elas, três conversas inéditas que ninguém mais conseguiu: o relato do próprio pai do jogador, Jorge Horacio Messi, o treinador Alejandro Sabella e o ex-presidente da FIFA Sepp Blatter. Com uma narrativa fiel, detalhada e atualizada de toda a jornada do atacante, os 12 capítulos que compõem o livro são apresentados em ordem cronológica. Entre eles, a descoberta do talento na adolescência, a mudança de país para a Espanha, a convocação para grandes times como Barcelona e Paris Saint-Germain (PSG), como se tornou capitão da Seleção Argentina e os prêmios recebidos ao logo da carreira até chegar na posição que Lionel está hoje. Publicado originalmente em espanhol como “Messi, El Genio Incompleto”, o livro ganhou edição atualizada e chega às livrarias como “Messi, o Gênio Completo”, após o futebolista conquistar o título da Copa América em julho de 2021 contra o Brasil. A obra é um presente aos fãs do Messi e a todos aqueles que desejam compreender como um dos maiores jogadores da atualidade utilizou o talento dentro e fora dos campos até receber o título de gênio completo. O livro tem 256 páginas.
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »