MENU

10/06/2022 às 12h44min - Atualizada em 10/06/2022 às 12h44min

Diocese da Nigéria que sofreu massacre em Pentecostes pede ajuda para as vítimas

Da Redação
ACI Digital/
Imagem ilustrativa / Pixabay

KADUNA, 10 jun. 22 / 12:14 pm (ACI).- A diocese de Ondo, na Nigéria, pediu ajuda para cuidar das vítimas do ataque por homens armados à missa de Pentecostes que deixou ao menos 38 mortos e 61 feridos massacre e suas famílias na igreja São Francisco Xavier, em Owo, no último domingo (5).

Dezenas de feridos que estão sendo tratados em hospitais locais. Em um comunicado de 7 de junho a que ACI Africa, agência do grupo ACI, teve acesso, o padre Mateo Ologun, coordenador de saúde da diocese de Ondo: “Escrevemos para agradecer a preocupação com o bispo, sacerdotes e fiéis leigos da diocese de Ondo, os grupos de oração da Igreja de São Francisco Xavier, Owo, e as boas pessoas de Ondo, desde que ocorreu o ataque terrorista”, disse Mateo Ologun.

O padre anunciou que eles têm uma nova conta bancária, "onde podem ser feitas doações financeiras", que será usada para fornecer "alívio às vítimas e à Igreja Católica", disse ele. "Que Deus recompense seus bons corações", acrescentou.

As pessoas interessadas em ajudar podem doar para a seguinte conta bancária:


ZENITH BANK PLC

1223923743 - Conta em Nairas (moeda local)

5072601447 - Conta em dólares

Após o ataque, os bispos nigerianos condenaram "o derramamento de sangue inocente na Casa de Deus" e pediram ao governo que capture e leve à justiça os "criminosos responsáveis ​​por um ato tão sacrílego e bárbaro".

O presidente da Conferência dos Bispos Católicos da Nigéria (CBCN) disse em 5 de junho que “se o governo não agir de forma decisiva sobre um assunto tão sério, estaria promovendo a descida da ilegalidade em nossa nação”.

O Conselho de Leigos Católicos (CLC) da Nigéria juntou-se a este apelo e pediu ao governo que responda não com palavras, mas com ações concretas. Da mesma forma, a fundação pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre e outras organizações internacionais denunciaram essa perseguição contra os cristãos.

Confira também:

 


Notícias Relacionadas »
Comentários »