MENU

25/05/2022 às 19h33min - Atualizada em 25/05/2022 às 19h33min

Curso de Pedagogia realiza atividades alusivas à Semana Mundial do Brincar

A programação contempla ações previstas na campanha que visa sensibilizar a sociedade sobre a importância do brincar na infância

Da Redação
Ascom UEMASUL
As atividades incluem ainda a realização de brincadeiras e oficinas diversas - Foto: Divulgação
 
O Centro de Ciências Humanas, Sociais, Tecnológicas e Letras (CCHSTL) da Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL), iniciou na última sexta feira, 20, as atividades da Semana Mundial do Brincar. A abertura da programação foi marcada pela palestra “Confiar na força do brincar” mediada pela pedagoga Daniela Cortez, direcionada aos alunos do curso de Pedagogia.  

O intuito é desenvolver as habilidades e conhecimentos na área do brincar, incentivando a expansão das aptidões sociais e comunicacionais dos futuros pedagogos e professores. Durante a programação haverá participação de alunos da escola Maria do Carmo Cipriano Marchesini, onde os discentes poderão dar início aos conhecimentos obtidos.

A semana está voltada para atividades como pula-corda, amarelinha e pião, momento em que os alunos do campus podem sentir-se como crianças e expressarem o lado infantil que há em cada um, facilitando assim a criação de seus laços com o público infantil. As ações seguem até dia 26 e incluem ainda a realização de brincadeiras e oficinas de recursos (guarda – chuvas de contação de histórias, avental de histórias e caixa musical); contação de histórias e teatro; dia de brincar com as crianças e doação de livros paradidáticos;

Segundo a pedagoga Daniela Cortez, ao brincar o ser humano pode aprender a lidar com diversas emoções que irão ser desenvolvidas ao longo de suas vidas. Na infância, muitos sentimentos podem ser expressados de forma exagerada por uma criança, pois não compreendem como lidar com seus sentimentos, por isso a importância de um profissional que obtenha as habilidades sociais e expressivas na área para o auxiliar. 

Portanto, o olhar de um profissional deve ser aguçado para transformar qualquer objeto em algo que possa trazer o interesse de uma criança, passando por vários ambientes e ampliando a imaginação, abrindo portas para novos tipos de conhecimento. “O processo começa nessa primeira infância, que é de estímulo a imaginação e habilidades cognitivas da estruturação mental que vai se articulando” explica a pedagoga. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »