MENU

23/05/2022 às 19h30min - Atualizada em 23/05/2022 às 19h30min

Polícia Civil investiga quadrilha de tráfico de drogas no Maranhão

Polícia Civil quer saber se destino da droga é a Europa ou se parte dela fica nas cidades maranhenses

Da Redação
Ascom/PC-MA
Tabletes com cocaína apreendidos nesse mês fazem parte dos mais de 300 quilos de droga apreendidos pela PRF - Foto: Divulgação/PRF
 
Depois de duas grandes apreensões de cocaína na semana passada, realizadas pela Polícia Rodoviária Federal na cidade de Balsas, a 382 km de Imperatriz, a Polícia Civil assumiu as investigações sobre o caso de tráfico de drogas no Maranhão.

Segundo o delegado Regional de Balsas, Fagno Vieira, a partir das prisões ocorridas no Sul do Maranhão, a polícia agora instaurou um inquérito para tentar descobrir para onde a droga era destinada e quem era o proprietário do entorpecente. “O flagrante é uma forma de se inaugurar o inquérito policial, não é a conclusão da investigação. Então a partir dessas prisões em flagrante a Polícia Civil vai investigar as conexões das pessoas, tentar descobrir quem é o proprietário da droga, para onde iria, qual era o destino, de onde veio”.

De acordo com o delegado, duas pessoas que estavam com uma grande quantidade de drogas na semana passada permanecem presas. A Polícia Civil quer saber se o destino dessa droga é a Europa ou se parte dela fica nas cidades maranhenses. Ele acrescenta que durante a investigação a Polícia Federal também vai ser acionada a fim de ajudar na repressão contra o tráfico.

“Trocar informações com polícias de outros estados e havendo algum indicativo que se trate de tráfico de drogas que se destinava a exportação, portanto tráfico internacional, a gente vai trocar também informações com a Polícia Federal para fazer um trabalho em conjunto na tentativa, no objetivo de reprimir o tráfico de drogas. Essas apreensões revela, portanto, que a Transamazônica, Balsas é rota do tráfico internacional e merece, portanto, que as polícias deem mais atenção, que receba, sobretudo, mais investimentos para fazer essa fiscalização e um trabalho de inteligência para que tantas outras cargas que, com certeza, passam por aqui sejam apreendidas”, revelou o delegado Fagno Vieira.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »