MENU

20/05/2022 às 19h43min - Atualizada em 20/05/2022 às 19h43min

Ruptura da violência contra a mulher é destaque em palestra

Objetivo é o empoderamento feminino e a prevenção da violência, por meio de informações sobre o direito das mulheres

Kalyne Cunha
Ascom
Rede municipal de proteção a violência contra à mulher, conta com a Casa Abrigo Doutora Ruth Noleto e o CRAM - Foto: Assessoria
 
Empoderamento feminino e prevenção da violência contra a mulher são pontos trabalhados na palestra realizada, nesta sexta-feira (20) na Unidade Básica de Saúde (UBS) do Conjunto Vitória, com o tema “Arte de ser mulher”. Ação foi realizada pela Secretaria de Políticas para Mulher (SMPM), que contou com sorteio de brindes e coffee break. 

A secretaria da SMPM, Eva Messias, discorreu sobre os serviços da rede municipal de enfrentamento a violência contra a mulher. “Temos o trabalho de acolher mulheres em situação de violência, as palestras realizadas ao longo do ano levam informações sobre direitos das mulheres e os tipos de violência. Nosso objetivo é o de orientá-las promovendo a possibilidade da ruptura da violência. A rede de enfrentamento da Prefeitura, de responsabilidade da nossa secretaria, conta com a Casa Abrigo Doutora Ruth Noleto e o Centro de Referência à Mulher (CRAM)”.

A palestrante da ação, a psicóloga Zaira Karam destaca que, a palestra tem objetivo de “levar a mulher a se perceber em toda a sua totalidade, trabalhando questões como autoestima e prevenção à violência. A “Arte de ser mulher” nos leva a entender que ela tem um papel central na manutenção, não apenas funcionamento do lar, mas da sociedade, devendo buscar ser protagonista da sua própria história diariamente”.

O CRAM é um espaço destinado à prevenção e ao enfrentamento da violência contra a mulher, por ações especializadas e oferta de atendimento psicológico, pedagógico e social, que tem como foco a promoção da cidadania, localizado na Rua Sousa Lima, nº 54, Centro, entre Rui Barbosa e Urbano Santos. Telefone e WhatsApp para contato é o (99) 99193-1717.

A Casa Abrigo Doutora Ruth Noleto oferece atendimento de caráter sigiloso e temporário à mulher em situação de risco de morte, em razão da violência doméstica, junto com seus filhos menores de 16 anos. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »