MENU

17/10/2020 às 00h00min - Atualizada em 17/10/2020 às 00h00min

Nero II, a Tocha

Mario Eugênio
A República Romana (do latim “res publica”, ou do interesse do povo) criou para a humanidade um conceito amplo de cidadania e leis que estabeleceram o direito do cidadão e que influenciaram muitas nações até hoje, como a nossa. O Senado Romano era composto dos representantes do povo. De lá até a Revolução Francesa, o conceito de cidadania e representatividade foi aperfeiçoado.

Nosso sistema tem como representantes, os vereadores, deputados estaduais e federais e os senadores. É muito importante que um representante do povo conheça muitas áreas do conhecimento humano para que entenda o que seja melhor para sua cidade, estado ou país. Sem conhecimento, interesses que não são da Pátria podem ser acolhidos e até provocar a própria destruição, como se pode ver na história do Haiti.

Lamentavelmente, muitos representantes brasileiros desconhecem as riquezas que estão disponíveis na Natureza Brasileira nos seus diversos Biomas. As fontes de água, por exemplo, que muitos fazendeiros destroem para ganhar mais área para utilizar. Só que a água é a maior riqueza que uma terra pode produzir, pois sem água nada se planta ou cria.

A recuperação de nascentes deveria ser uma prioridade nacional, ainda mais que a experiência do Paraná mostrou que o custo por nascente é menor que mil reais. E, no final, os produtores rurais foram beneficiados pela abundância de água, o que valoriza a propriedade rural, aumenta a produtividade de aves, suínos e bovinos, além de beneficiar as cidades.

É comum observar-se no globo os desertos de latitude média, onde encontramos, no hemisfério sul, o Atacama do Chile, o deserto mais seco do mundo, o Kalahari na África e o deserto da Austrália. Uma exceção acontece no Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil que são férteis e ricos em água por causa dos rios aéreos, que são formados pelas árvores centenárias da Amazônia, que umedecem o ar pela evapotranspiração, e pela Cordilheira dos Andes, que forma um corredor e permite aos ventos conduzirem essa umidade para o sul do continente, como explicam os cientistas do INPE.

Eis o porquê da necessidade e da urgência em proteger o Bioma Amazônico, pois para que as árvores recuperem o espaço desmatado demora de 40 a 100 anos, mas para que a diversidade seja restaurada, estima-se em até 400 anos. E que nunca mais se recupera a microflora e microfauna, pois as espécies regionais, uma vez extinta, acabou-se aquela variedade para sempre.

A microfauna e microflora também são muito importantes e muito mais variadas que a flora e fauna. Para se ter uma ideia de perda, veja o exemplo da bactéria Clostridium acetobutylicum que também produz álcool, não o etanol, mas o butanol, que tem mais energia, é menos volátil, menos corrosivo, e pode utilizar a mesma infraestrutura da gasolina. Imaginem quantas espécies de bactérias semelhantes foram extintas na Amazônia, no Pantanal, no Cerrado. Percebem por que os cientistas ficam desesperados quando o Nero de hospício promove a queima de bioma para plantar capim para fartar o gado dele?
 Mario Eugenio Saturno  (cientecfan.blogspot.com) é Tecnologista Sênior do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e congregado mariano
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...