MENU

17/05/2022 às 22h05min - Atualizada em 17/05/2022 às 22h05min

Crianças de Araguaína homenageiam trabalhadores no Dia do Gari

Vestidos de gari, eles organizaram um café da manhã em frente a escola

Assessoria
As crianças aguardaram a passagem do caminhão com cartazes à frente da unidade escolar - Foto: AscomAraguaína/Marcos Sandes
 
Os trabalhadores da limpeza urbana que fazem a rota do Setor Oeste foram surpreendidos com uma homenagem dos alunos do CEI (Centro Educacional Infantil) Boanice Botelho Kalil, nesta terça-feira (17), em comemoração ao Dia do Gari, celebrado no dia 16.

“Surpresa maravilhosa, quem mais gosta da gente são as crianças. Nesses momentos, a gente agradece a Deus pelo emprego e saúde para ganhar o pão de cada dia, se dedicando para fazer o melhor”, afirmou o coletor Elben de Sousa Matos, de 36 anos.

As crianças aguardaram a passagem do caminhão da coleta de lixo com cartazes à frente da unidade escolar, e quatro delas foram caracterizadas com as mesmas cores usadas pelos garis para uma apresentação de dança. “Eu gosto muito deles, porque limpam a cidade todos os dias”, falou Murilo Pereira, de 4 anos, um dos alunos que dançaram.

O café da manhã foi de mesa posta, com cuscuz, bolo de milho, bolo frito, beiju com carne moída, suco de abacaxi, furtas, café e leite. “A gente enfrenta sol, chuva, lixo e até cachorros. Ficamos muito felizes quando o morador oferece água, porque não é todo mundo que dá. Seria muito melhor se todo mundo reconhecesse nosso trabalho”, relatou Jhonis Alves dos Santos, de 34 anos. Também foi entregue um boné de presente para os coletores.

De acordo com a diretora da unidade educacional, Leia Mendes, essa é a segunda vez que é realizada a homenagem. “Fizemos no ano passado e, por causa da pandemia, eles só levaram o alimento. Decidimos transformar em um projeto anual e, desta vez, nos preparamos para eles ficarem um pouco mais para interagir com as crianças. É um meio de falar sobre empatia e meio ambiente”, explicou.

Educação sustentável
Durante a semana do Dia do Gari, várias atividades educativas sobre sustentabilidade e o descarte correto do lixo são ministradas em sala de aula. O motorista do caminhão da coleta Welligton Sousa, de 31 anos, aproveitou a oportunidade para dar mais orientações. “Espetinhos, seringas, vidro quebrado e outros materiais cortantes precisam ser colocados dentro de garrafas pets ou outro recipiente duro”, afirmou.

Dia do Gari
Esse termo “gari” surgiu em homenagem ao francês Pedro Aleixo Gary, fundador da primeira empresa de coleta de lixo nas ruas do Rio de Janeiro, em 1976. Com o tempo, o sobrenome do empresário ficou famoso pelos serviços prestados, se tornou conhecido popularmente, foi aportuguesado e adotado como nome da profissão dos coletores de lixo.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »