MENU

16/05/2022 às 18h26min - Atualizada em 16/05/2022 às 18h26min

Parceria da CGJ com universidade em Imperatriz já virtualizou 700 processos judiciais

Márcio Rodrigo
Asscom CGJ
Corregedor acompanha a primeira etapa da virtualização, durante visita à Central de Digitalização - Foto: Divulgação: Asscom CGJMA
 
Parceria do Poder Judiciário com a universidade CEUMA, Campus Imperatriz, já resultou na migração de 700 processos para o ambiente virtual do Processo Judicial Eletrônico – PJe. Durante visita técnica na Comarca de Imperatriz, no período de 8 a 12 de maio, o corregedor-geral da Justiça, desembargador Froz Sobrinho, conheceu as instalações da Central de Digitalização e Migração para o PJe instalada na universidade.

A Central, instalada em agosto de 2021, conta com a participação de 20 acadêmicos do curso de Direito, que foram selecionados e treinados para operar as duas etapas do processo: digitalização do processo físico e migração para o ambiente virtual.

O local dispõe de computadores, scanner´s e toda a infraestrutura para realização das tarefas. Nesta primeira fase, os acadêmicos digitalizaram processos oriundos da Vara Especial de Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher.

O corregedor Froz Sobrinho ressaltou que o projeto, piloto, reforça a cooperação interinstitucional tão necessária na atualidade, e confere maior agilidade ao processo de virtualização processual das unidades judiciais em Imperatriz. “Agradecemos a parceria e disponibilidade da universidade em colaborar, de forma decisiva, com o avanço tecnológico do Judiciário e consequentemente, com a melhoria da prestação jurisdicional”, ressaltou.

Para Cláudia Meira Avelar, coordenadora do Curso de Direito, a parceria rende bons frutos tanto para a instituição acadêmica quanto para o Poder Judiciário, visto que além de colaborar com a virtualização dos processos judiciais, se torna uma oportunidade de aprendizado aos estudantes. “Fortalece, de modo permanente, a troca de experiências”, concluiu.

De acordo com o juiz José Jorge Júnior, diretor da CGJ, a iniciativa consolida um elo importante com o meio acadêmico, que influi decisivamente na modernização do Poder Judiciário. “Dessa forma nós contribuímos com a formação dos acadêmicos de Direito, e eles contribuem com a melhoria da prestação da Justiça”, afirmou.

Participaram da visita, o professor José Renato Sucupira, gestor do CEUMA unidade Imperatriz; Lúcio Gusmão, conselheiro educacional do Grupo CEUMA; e as professoras Sandna Noleto, coordenadora geral de Estágio, e Sara Guerra, supervisora de Estágio.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »