MENU

11/05/2022 às 18h28min - Atualizada em 16/05/2022 às 00h00min

Receita líquida da BrasilAgro cresce 157% e atinge R$ 1,1 bilhão nesta safra

EBITDA ajustado do operacional acumulado em 9 meses avançou 106%, passando de R$ 213,2 milhões para R$ 440,1 milhões

SALA DA NOTÍCIA Redação
https://ri.brasil-agro.com/ 
Divulgação

A BrasilAgro fechou o terceiro trimestre do ano safra 2021/22 com crescimento 157% na receita líquida acumulada de nove meses. O valor superou R$ 1,1 bilhão ante os R$ 440,6 milhões de igual período da safra 2020/21. 

Já a receita operacional também cresceu 90% no último trimestre. O faturamento saltou de R$ 92,6 milhões entre janeiro e março do ano passado para R$ 175,9 milhões em igual período deste ano.

No acumulado da safra, bateu R$ 817,4 milhões ante os R$ 433,7 milhões nos três trimestres iniciais da safra passada, totalizando aumento de 88%. Os números estão no balanço da companhia especializada na compra e venda de propriedades rurais e na produção de alimentos, fibras e bioenergia.

O relatório mostra também que o EBITDA ajustado do operacional no trimestre passado foi de R$ 160,7 milhões. O resultado representa um aumento de 57% quando comparado com os R$ 102,2 milhões em igual trimestre de 2021. Já no  acumulado de 9 meses avançou 106%, passando de R$ 213,2 milhões para R$ 440,1 milhões.

No comunicado ao Mercado, a diretoria da companhia reconhece os desafios enfrentados com a guerra entre Rússia e Ucrânia e traz um balanço sobre a compra de insumos para a próxima safra. Segundo a BrasilAgro, até o momento, já foram adquiridos "100% de cloreto de Potássio (k) e 25% do NK (nitrogênio e potássio), utilizados na cobertura de cana-de-açúcar". No caso de nitrogenados e fosfatados, a negociação pode ser feita até o fim do segundo semestre. 

A companhia diz que os fertilizantes comprados já foram pagos e as fazendas, que estão em seis Estados brasileiros, começaram a receber o adubo. O relatório cita que o aumento de preços dos insumos deve ser compensado pela valorização das commodities. 

Nas lavouras, a BrasilAgro informa que mais de 195 mil toneladas de soja foram colhidas. No balanço financeiro, soja aparece em destaque, com crescimento de 208% na receita, totalizando R$ 253,7 milhões no acumulado de nove meses, em comparação com o mesmo período do ano anterior. "Além do crescimento do volume comercializado, o crescimento da receita é explicado pelo aumento do preço e quantidade da soja no período", diz o relatório.

No caso da cana, a receita também cresceu no acumulado desta safra, com R$ 112,8 milhões. O valor é 64% maior que os nove meses iniciais da safra passada.

No balanço sobre o último trimestre, a companhia informa que foi concluído o plantio do milho safrinha e do feijão, em cerca de 16 mil hectares. 

O caixa e o equivalente de caixa da BrasilAgro fechou o trimestre em R$ 584,3 milhões. No mês passado, a companhia anunciou o pagamento de R$ 200 milhões em dividendos adicionais, sendo R$ 2,02 por ação, o que representa uma rentabilidade (Dividend Yield) de 5,9%.

Mais informações:

https://ri.brasil-agro.com/ 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »