MENU

10/05/2022 às 15h15min - Atualizada em 12/05/2022 às 00h01min

Divisão Azul: um agente infiltrado, romance gráfico ambientado na Segunda Guerra, ganha tradução inédita no Brasil

Obra, escrita e ilustrada pelo espanhol Fran Jaraba, com tradução de Ivan Martin e Graciela Foglia, conta a história de jovem comunista infiltrado em agrupamento militar fascista da Espanha

SALA DA NOTÍCIA Fausto Cabral
No momento em que o mundo acompanha com apreensão o confronto militar e político entre Rússia e Ucrânia, outro conflito que marcou a história da humanidade é o plano de fundo do mais novo lançamento da Palavras Projetos Editoriais. Trata-se do romance gráfico Divisão Azul: um agente infiltrado, escrito e ilustrado pelo espanhol Fran Jaraba e publicado pela primeira vez em português, com tradução de Ivan Martin e Graciela Foglia.

O livro narra a história de Santi, um jovem comunista espanhol encarregado de enviar, durante a Segunda Guerra Mundial, informações aos soviéticos sobre a construção da primeira bomba atômica do mundo, realizada em Berlim. Para atingir seu objetivo, o jovem alista-se na Divisão Azul, agrupamento militar fascista formado por jovens voluntários espanhóis que vão lutar ao lado dos nazistas alemães. Em seu percurso até Moscou, são proporcionadas ao leitor importantes reflexões sobre escolhas e o significado de uma guerra, além dos caminhos da humanidade.

Estima-se que, no mundo real, o saldo de toda a Divisão Azul seja de cerca de 8 mil mortos, 11 mil feridos, mais de 2 mil mutilados e 572 prisioneiros – sendo que, desses, 286 sobreviveram a quase 15 anos de prisão soviética, conquistando anistia apenas depois da morte de Josef Stalin, em 1953. Segundo Fran Jaraba, autor de Divisão Azul, o contexto histórico presente no livro é “muito interessante para situar uma aventura de intrigas e espionagem, intrincada com uma situação de confrontação ideológica e conflito interior; ao mesmo tempo em que se descreve a vida na Divisão, algo pouco conhecido e explorado na narrativa espanhola e mundial”.

Jaraba também comenta sobre sua proposta de abordar as inquietações e os conflitos da juventude que Divisão Azul aborda, sem um enfoque maniqueísta de um lado bom e mau: “Todo conflito tem muitas faces. Em meus trabalhos, gosto de deixar claro que toda guerra é horrível. Por isso, o sofrimento da população civil sempre vem refletido de jeito marcante. O contexto bélico é muito potente para a literatura, um cenário teatral ideal para tratar questões fundamentais da existência. Tem ali um ponto especial de pressão e intensidade, algo que Homero e Shakespeare já nos mostraram há muito tempo”, comenta.

Fran Jaraba já trabalhou em mais de 70 títulos para diversas editoras espanholas, vários deles incluídos na The White Ravens, seleção de publicações organizada todos os anos pela Biblioteca Internacional de Munique, Alemanha, com obras vindas de diversos países para participar da Feira do Livro Infantil de Bolonha, na Itália, uma das mais importantes do mundo. Formado em Arquitetura, trabalha como ilustrador e professor de Desenho no ensino básico. Foi um dos pioneiros na produção de histórias em quadrinhos na Galiza, comunidade autônoma localizada no norte da Espanha.

Vale ressaltar que a obra foi aprovada no PNLD 2021 Literário e estará disponível para escolha pelos professores de escola pública em todo o país. No site da Palavras, estão disponíveis materiais de apoio ao trabalho em sala de aula, vídeos sobre o livro, temas abordados, além de correlações com a Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

SERVIÇO
Título: Divisão Azul: um agente infiltrado
Autor: Fran Jaraba
Tradução: Ivan Martin e Graciela Foglia
Páginas: 72          Dimensões (cm): 20,5 x 27         ISBN: 978-65-88629-59-8
Mais informações: https://www.palavraseducacao.com.br/divisaoazul

Palavras Projetos Editoriais
Site: www.palavraseducacao.com.br  

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »