MENU

10/05/2022 às 19h51min - Atualizada em 10/05/2022 às 19h51min

Startup sul-coreana Innospace apresentou as perspectivas para atuação no Centro de Lançamento de Alcântara – CLA na FIEMA

A Innospace vai lançar seu primeiro foguete da Base de Alcântara

Da Redação
Imprensa/FIEMA
Edilson Baldez, o vice-presidente executivos da FIEMA, Luiz Fernando Renner, receberam o Major Élcio Jerônimo, diretor de negócios da INNOSPACE BRASIL - Foto: Divulgação
 
O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA), Edilson Baldez, os vice-presidentes executivos da entidade, Luiz Fernando Renner, Celso Gonçalo, Fabio Nahuz, e representantes da diretoria da Federação, receberam o Major Élcio Jerônimo – Diretor de Negócios da INNOSPACE BRASIL (Subsidiaria brasileira da empresa sul-coreana), no espaço FIEMA, nesta segunda-feira, 09. Na reunião, o Major apresentou a empresa e suas perspectivas para atuação no Centro de Lançamento de Alcântara - CLA. 

O Brasil, por meio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e da Agência Espacial Brasileira (AEB), ofereceu o Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) para que a startup realizasse seus voos a partir de lá.  Em troca, a Força Aérea Brasileira (FAB) enviará sua carga útil.  

Esta semana, a startup aeroespacial sul-coreana Innospace anunciou que planeja realizar seu primeiro lançamento suborbital a partir do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), espaçoporto da Agência Espacial Brasileira (AEB) localizado na costa atlântica norte do Brasil, no estado do Maranhão, também chamado de Base de Alcântara. 

Segundo a empresa, o lançamento, previsto para acontecer em dezembro de 2022, servirá como teste para um foguete de estágio único de cerca de 16 metros de altura chamado HANBIT-TLV, que serve como plataforma de desenvolvimento para o lançador de satélites comercial da startup, o HANBIT-Nano. 

Os motores de foguete híbridos diferenciados da INNOSPACE, para fabricação mais rápida e acesso de baixo custo ao espaço, têm um design estável, não tóxico e não explosivo, que usa propulsores à base de oxigênio líquido e parafina, e seu sistema patenteado de alimentação por bomba elétrica. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »