MENU

03/05/2022 às 22h18min - Atualizada em 03/05/2022 às 22h18min

Polícia investiga empresa de suposto traficante de drogas que venceu licitações públicas

Dono da empresa não possuía qualquer patrimônio, diz polícia

Assessoria
Prefeitura de Pium - Foto: Divulgação
 
A Polícia Civil do Tocantins instaurou inquérito para apurar possíveis irregularidades ocorridas em procedimentos licitatórios na Prefeitura de Pium, município da região central do Estado. Os fatos teriam ocorrido durante os anos de 2018 e 2019, quando uma empresa, sem as qualificações exigidas para a prestação do serviço, teria vencido concorrências para reforma de prédios públicos e iluminação. O prefeito na época era Valdemir Barros (PSDB).

No período, algumas licitações do município foram vencidas por uma empresa que havia sido constituída há pouco tempo e que tinha por proprietário um homem que, além de não ter qualquer histórico empresarial, havia sido preso por tráfico de drogas e não possuía qualquer patrimônio.

De acordo com o delegado José Lucas Melo, alguns outros pontos estão sendo verificados como a real existência de uma sede física dessa tal empresa; o paradeiro do proprietário, que sumiu tempos depois; a existência de relações próximas entre pessoas dessa empresa e de outra que concorria com ela nessas licitações.

Segundo o delegado, o próximo passo é a inquirição de servidores que atuaram nos procedimentos licitatórios a fim de colher mais informações sobre a forma com que se deram os atos, que passam por serviços das mais variadas áreas como reforma em prédios públicos e iluminação pública.

“Um fato que também chama atenção, é que a empresa em questão seria ligada ao setor de transporte rodoviário e não há histórico de que já tenha realizado os serviços supostamente prestados ao município de Pium”, explicou o delegado.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »