MENU

28/04/2022 às 17h36min - Atualizada em 28/04/2022 às 17h36min

FIEMA entrega estudo de viabilidade técnica e econômico-financeira da Zona de Processamento de Exportação ao governador Carlos Brandão

Documento contém informações estratégicas para implantação da ZPE

Da Redação
Imprensa/Sistema FIEMA
Os vice-presidentes executivos da FIEMA, Celso Gonçalo e Luiz Fernando Renner entregam estudo da ZPE ao governador Carlos Brandão - Foto: Divulgação
 
SÃO LUÍS – Representando o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA), Edilson Baldez das Neves, na solenidade de quarta-feira (27), no Salão de Atos do Palácio dos Leões, os vice-presidentes executivos da FIEMA, Celso Gonçalo e Luiz Fernando Renner,  ntregaram ao governador Carlos Brandão o Estudo de Viabilidade Técnica e Econômico-Financeira da Zona de Processamento de Exportação (ZPE), contratado pela entidade da indústria. 

 “Há cerca de dez meses, recebemos a visita do presidente da EMAP, Ted Lago, do ex-governador do Maranhão, José Reinaldo Tavares e do secretário de governo, Luís Fernando Silva, que nos solicitaram que a  FIEMA contratasse esse estudo para recriar a ZPE do Maranhão. Esse trabalho detalha o passado da ZPE do Maranhão, analisa o que acontece com as ZPEs do mundo inteiro, na América do Sul, nos Estados Unidos, e nos traz as possibilidades do Maranhão, além de referências para instalar a ZPE do Estado”, destacou o vice-presidente executivo da FIEMA, Luiz Fernando Renner. 

 Celso Gonçalo, também vice-presidente executivo da FIEMA, pontuou o trabalho conjunto da Federação e demais entidades de classe para destravar projetos estratégicos ao desenvolvimento econômico do Maranhão. “A FIEMA, como as demais entidades de classe, estão juntas na questão dos projetos para o Maranhão. A ZPE já foi criada em governos passados, mas não teve sua funcionalidade. Agora, estamos esperançosos, com o governo Brandão, que esse projeto saia do papel e aconteça de fato”. 

 O governador Carlos Brandão destacou a iniciativa da Federação das Indústrias, com vistas a concretizar a ZPE do Maranhão. “Quero agradecer a essa parceria que temos com os empresários, em especial à  FIEMA, que fez hoje, a entrega desse presente para o governo. Que foi um presente discutido e debatido com o governo, que reúne informações importantes, um serviço de consultoria que vai subsidiar, no futuro, esse projeto, que é fundamental para termos condições de exportar com melhores preços, e acima de tudo, com isenção de vários impostos. Isso favorece os produtores, as empresas aqui localizadas, para que possam ter seus produtos no mercado internacional de forma competitiva”, ressaltou o governador. 

 Na oportunidade, Brandão ainda anunciou o Plano Maranhão 2050, onde a criação da ZPE está contida, e que visa planejar ações para o futuro do Estado, com a participação das entidades como a FIEMA e seu Grupo de Trabalho “Pensar o Maranhão”. “Já existe um projeto executado pela FIEMA e existe outro pensado pelo Governo, e vamos, agora, criar essa comissão para pensar nesse projeto para o Maranhão para os próximos 50 anos. Hoje, não se trabalha sozinho. O governo por si só não consegue desenvolver um projeto. Temos que ter a capilaridade da iniciativa privada. No momento que a gente convida o setor privado para participar desse projeto, o importante é estarmos unidos pelo bem do Maranhão”, disse o governador. 

 A cerimônia de lançamento de Programas para o Desenvolvimento do Maranhão do governo estadual contou com a participação de diversos secretários de estado, deputados e prefeitos, e objetivou promover a implementação de ações, projetos e programas que elevem os indicadores econômicos e sociais do Estado. 

 Durante o evento, também foram apresentados os decretos para a elaboração de comissões do Plano Maranhão 2050, da Política Estadual de Energia Renovável, de estudos para implantação do programa estadual de hidrogênio verde ou PEH2V, e para a instalação da comissão estadual para a zona de processamento de exportação do Maranhão.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »