MENU

27/04/2022 às 18h08min - Atualizada em 27/04/2022 às 18h08min

MPMA inaugura Coordenadoria de Assuntos Estratégicos e Inteligência na Região Tocantina

Da Redação
CCOM-MPMA
PGJ e membros descerram placa de inauguração - Fotos: Divulgação
  
O Ministério Público do Maranhão inaugurou, nesta terça-feira, 26, um anexo da Coordenadoria de Assuntos Estratégicos e Inteligência (Caei) para atender a Região Tocantina. A solenidade foi realizada na sede das Promotorias de Justiça de Imperatriz.

A Caei é uma unidade de segurança do Ministério Público composta por policiais militares. O setor é coordenado pelo promotor de justiça Luiz Muniz Rocha Filho, que também está à frente do Grupo de Atuação Especial no Combate ao às Organizações Criminosas (Gaeco), e é composta por cinco seções.

De acordo com o coordenador, há dois anos a Caei contava com 31 policiais militares em São Luís, mas agora passa por uma política de descentralização e já são 45 integrantes, com a perspectiva de aumentar para 53 o número de pessoas trabalhando. Hoje descentralizada, a Caei funciona também em Timon e Imperatriz, com perspectivas de alcançar mais municípios. O Polo Regional de Imperatriz abrange as regionais de Açailândia e Balsas.

“O novo polo demonstra o empenho da Administração Superior, por meio do procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau, em ampliar, cada vez mais, os serviços da Caei, oferecendo condições para que tanto os que o compõem executem bem o seu trabalho quanto os que o demandam tenham respostas mais rápidas, já que há uma descentralização dos requerimentos”, explicou Luiz Muniz.

A major Regina Gomes, chefe da Segurança Institucional da Caei, explicou que a instalação da unidade de inteligência trará benefícios em vários âmbitos para o Ministério Público. “A unidade da Caei em Imperatriz é algo que tende a crescer para dar apoio tanto à parte estrutural quanto à parte de inteligência do Ministério Público”, destacou.

A policial e chefe de análise da Seção de Inteligência da Caei, Débora Aquino, ressaltou a importância da unidade na região. “É essencial poder ter um braço para agir com mais rapidez, dar essa resposta com mais fluidez para o Ministério Público e a sociedade em geral, sem a necessidade de deslocar pessoal de São Luís para Imperatriz”.

Em sua fala, o procurador-geral de justiça, Eduardo Nicolau, enfatizou a necessidade de que o Ministério Público do Maranhão possa atuar de forma efetiva nos 217 municípios maranhenses, destacando as medidas tomadas para a descentralização de unidades importantes da instituição, como o Gaeco e a Caei.

“O Ministério Público é a instituição que o povo procura quando precisa garantir os seus direitos, as suas necessidades mais básicas, por isso devemos estar próximos da população. Mais que isso, precisamos dar respostas rápidas e efetivas, resolvendo esses problemas. Estejam certos de que continuaremos avançando, oferecendo cada vez mais condições para que os nossos promotores e procuradores de justiça possam bem atender àqueles que mais precisam”, garantiu Eduardo Nicolau.

Também participaram da solenidade, a chefe de gabinete da PGJ, Thereza Muniz de La Iglesia; o diretor da Secretaria para Assuntos Institucionais, José Márcio Maia Alves; os coordenadores dos Centros de Apoio Operacional da Probidade Administrativa, Nahyma Ribeiro Abas, de Defesa do Idoso e das Pessoas com Deficiência, Alenilton Santos da Silva Júnior; o coordenador do Escritório de Proteção de Dados Pessoais, Joaquim de Souza Júnior, além de membros e servidores do Ministério Público com atuação na região Tocantina, autoridades civis e militares.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »