MENU

10/10/2020 às 00h00min - Atualizada em 11/10/2020 às 00h00min

Paralelo entre a criança e o professor

Carlos Brito

A criança é como uma pequena semente que, quando bem regada, cresce alegre e forte. A criança é muito frágil, precisa dos cuidados da mãe. É dever dos pais cuidar da educação e saúde da criança.

Nossos jovens estão caminhando por caminhos tortuosos, isso devido a uma má criação. Quando eram crianças, eles não receberam os cuidados maternos ou paternos corretamente.

Já fui criança, mas não dei muito trabalho a meus pais. Eles me mostraram desde cedo o caminho verdadeiro. Acho que a vida da criança é o melhor tempo. Não há tristeza na estrada de uma criança bem cuidada.

O melhor presente que os pais podem dar a uma criança, em primeiro lugar, é o carinho e uma boa educação. A criança só é saudável quando recebe o afeto da mãe. Além disso, a criança precisa estudar em boas escolas para que ela possa ter um futuro brilhante.

O lar e a escola são dois alicerces fundamentais para o crescimento da criança. Se a criança recebe uma boa criação no lar, certamente não irá dar problema na escola. Do mesmo modo, se a criança recebe o afeto de seus professores, com certeza vai vencer nos estudos.

Mas o que estamos observando no mundo de hoje é que as crianças estão entrando muito cedo no mundo das drogas. Está na hora de os pais olharem com mais carinho para os filhos. É preciso mostrar à criança – logo cedo – o que é certo e o que é errado.

A família tem a obrigação de ensinar a criança a viver melhor. Por seu lado, o professor é o condutor da criança para que alcance a sabedoria. A responsabilidade do educador é muito grande. Ele transforma a criança de hoje no homem do amanhã. Para o professor Osmar Barbosa, “o professor é uma legião de verdadeiros heróis e apóstolos.”

Uma nação que se preza valoriza o professor e lhe paga salários condignos. Na minha visão, um professor deveria ganhar, no mínimo, cinco mil reais porque ele é o responsável pela educação de uma nação. Todas as profissões passam pelo professor. Todas elas passaram pela mão do educador. Mas ele ganha um salário tão irrisório que não dá para comprar uma bicicleta à vista.

A nação brasileira deveria olhar o professor igualmente a um deputado, senador ou ministro. O professor deveria ganhar salário equivalente ao do Ministro da Educação. Dessa forma, a educação tomaria novos rumos. Mas não há ninguém que tome uma decisão para melhorar a vida do educador.

Se no Brasil o professor fosse pago igualmente ao professor francês, com certeza haveria melhoria na educação brasileira. Do jeito que está o ensino, tudo piora consideravelmente. É preciso encontrar-se uma solução para se pagar melhor o professor.

Para termos uma educação de qualidade, primeiro se tem que pagar um salário justo ao professor. O professor orienta a criança com amor, mas ele não deve condicionar essa missão ao salário. Se o governo não encontrar uma maneira de pagar melhor o professor, talvez num futuro não muito longe não se encontre pessoas que queriam ser educadoras e dessa forma a escola pode sofrer grandes consequências.

Portanto, a criança e o professor provavelmente sejam as pessoas mais preciosas de nossas cidades. É o grande patrimônio tanto familiar quanto cultural.

Finalmente, parabenizo as crianças por esse dia maravilhoso – o Dia das Crianças – e também aos professores por essa data significativa – o Dia do Professor.


 Carlos Brito  é professor, cronista e colaborador de O PROGRESSO

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...