MENU

20/04/2022 às 20h11min - Atualizada em 20/04/2022 às 20h11min

Polícia Civil deflagra operação de combate a organização criminosa

Operação aconteceu nesta quarta em de Paço do Lumiar

Assessoria/PC-MA
Presos foram encaminhados ao sistema prisional - Foto: Divulgação/Assessoria/PC-MA
 
Uma operação da Polícia Civil cumpriu nesta quarta-feira (20) 19 mandados de busca e apreensão, além de prisão preventiva, na cidade de Paço do Lumiar, situada na Região Metropolitana de São Luís, contra indivíduos suspeitos de participar de uma organização criminosa na localidade.

De acordo com o superintendente da Polícia Civil da capital, delegado Carlos Alessandro Rodrigues, os presos são suspeitos de estarem envolvidos em crimes como tráfico de drogas e homicídios. “Os presos que vinham atuando notadamente na cidade de Paço do Lumiar, sendo que além do crime de organização criminosa, também são suspeitos de cometimento de tráfico de drogas e até de homicídios aqui na região. Então, após eles serem devidamente identificados, o delegado representou ao Poder Judiciário, que expediu essas medidas cautelares que foram cumpridas”, revelou.

O superintendente disse também que a investigação teve início há dois anos e, até o momento, 11 pessoas já foram presas. “A investigação teve início cerca de dois anos após a notícia de que determinado indivíduo teria sido assassinado em razão de ter supostamente vínculos com uma facção rival. Então, diante disso o trabalho investigativo foi integrado justamente com a Seccional Leste, que também pertence a Superintendência da capital, e foi possível identificar esse grupo criminoso. Já foram presas 11 pessoas e dessas 11, quatro estavam custodiadas no sistema penitenciário de Pedrinhas e não obstante a condições de estarem presas continuavam determinando ordens para que fossem executadas os seus comparsas que estavam do lado de fora de Pedrinhas”.

Segundo o delegado Carlos Alessandro, apesar das prisões ocorridas nesta quarta, as investigações policiais vão prosseguir com o intuito de dar cumprimento a outros novos mandados de prisão contra membros que possam atuar nesta organização criminosa. “As investigações vão continuar porque a polícia não descarta a participação de mais pessoas ligadas a essa organização criminosa e as diligências também continuam no sentido de dar cumprimento onde há mais mandados de prisão e também de busca”, finalizou.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »