MENU

19/04/2022 às 20h09min - Atualizada em 19/04/2022 às 20h09min

Fiscalização ao abate clandestino de animais é intensificada em Imperatriz

Atualmente o Matadouro de Imperatriz está modernizado e produz grande qualidade de carne semanalmente

João Rodrigues
Ascom
Os secretários Alex Silva e Raimundo Roma discutem ações para a melhor qualidade da carne abatida no Matadouro Municipal - Foto: João Rodrigues
 
O Município de Imperatriz vai intensificar a fiscalização e conscientização da população visando coibir o abate de animais para consumo humano de forma clandestina, o conhecido “boi na moita”. O Matadouro Municipal também deverá ganhar, em breve, um selo que permitirá a exportação de carnes bovina e suína e demais produtos congêneres para outros municípios maranhenses.

As ações foram discutidas nesta terça-feira (19) numa reunião de trabalho entre o secretário de Administração e Modernização, Alex Silva e o titular da Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Produção (Seaap), Raimundo Roma.

O secretário Alex Silva destacou que a gestão municipal fez investimentos significativos que deram maior segurança e qualidade a carne abatida no Matadouro de Imperatriz, mas é preciso avançar ainda, mais com a obtenção da certificação estadual. Ele adiantou, que outra frente de trabalho será o combate ao abate clandestino de animais e a Seamo vai fornecer o aparelhamento e apoio para garantir melhor fiscalização.

“A Secretaria de Administração tem o papel de aparelhar e buscar esse relatório junto as secretarias para o melhor para a cidade de Imperatriz, e náo é diferente com a Secretaria de Agricultura. Somos a segunda maior cidade do Estado, referência na região, e estamos junto ao secretário Roma e ao gerente do matadouro, buscando melhor qualidade na matança do suíno e bovino”, disse.

Raimundo Roma disse que atualmente o produto do marchante do Matadouro Municipal, só tem certificação para ser comercializado em Imperatriz, e o novo selo vai permitir a exportação para outros municípios, principalmente vizinhos da cidade. Essa medida valoriza o produto e gera mais empregos.

Roma acrescentou que a convite do secretário Alex, participou da reunião e está muito otimista com as novas ações que virão, mas fez questão de ressaltar que mesmo com a fiscalização é importante que a população tenha consciência da importância de comprar carne com certificação e atualmente é muito mais barato procurar o Matadouro Municipal.

“Será importante esse trabalho da Seamo que vai nos dar suporte, fortalecer, para poder ampliar nossas equipes de fiscalização, evitando assim os abates clandestinos, o famoso boi na moita ou porco na moita, para que as pessoas possam ter, tanto o suíno quanto o bovino, abatidos de forma segura, eficiente, higiênica no matadouro de Imperatriz, o que hoje se torna inclusive financeiramente mais barato”, argumentou.

Ele disse que levado pelo criador ao matadouro, o animal passa por protocolo sanitário rigoroso e se apresentar alguma doença acaba sendo interditado ou incinerado, e se “abatido na moita”, o animal não passa por esses cuidados e o consumidor acaba com uma carne sem qualidade.

“É uma determinação do prefeito Assis Ramos que possamos levar uma carne de qualidade para a mesa da população”, finalizou Roma.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »