MENU

13/04/2022 às 22h25min - Atualizada em 13/04/2022 às 22h25min

Polícia Militar inicia testes com câmeras acopladas ao uniforme de policiais no Tocantins

A Motorola cedeu 10 equipamentos para testar a tecnologia

Da Assessoria
A proposta é ajudar no policiamento das forças de segurança, favorecendo a transparência - Foto: Divulgação/Polícia Militar
 
A Polícia Militar do Tocantins irá iniciar os testes operacionais com o equipamento “BodyCam” (Câmera Corporal) nas unidades de policiamento do estado. Os testes que serão realizados entre os dias 07 de abril e 05 de maio vão servir para a corporação decidir se vai ou não adquirir e implantar o equipamento em todo Tocantins.

Nesta fase de testes, a empresa Motorola cedeu 10 equipamentos para experimentar o uso da Videovigilância Corporal no policiamento cotidiano dos militares que atendem ocorrências nas ruas.

O teste irá acontecer nas unidades do 1º e 6º Batalhão de Polícia Militar, em Palmas; no 5º BPM em Porto Nacional; 8º BPM, Batalhão de Polícia Militar Ambiental (BPMA) em Paraíso do Tocantins e no Batalhão de Polícia Militar Rodoviário e Divisas (BPMRED).

O Chefe da Assessoria Técnica de Informática e Telecomunicações (ATIT), Tenente-Coronel Moisés Mecena Barbosa Neto, afirma que esta iniciativa é muito importante no aprimoramento da instituição.

“O uso de Bodycams hoje é uma tendência mundial e que são exigidas pelos órgãos de controle externo. Já é utilizada em São Paulo e no Rio de Janeiro, é um tipo de tecnologia que é benéfica tanto pro policial quanto para a sociedade, ajudando também na redução de alguns tipos de ocorrências, como o desacato”, afirmou.

Do uso da Tecnologia no Policiamento
As câmeras corporais foram inicialmente introduzidas por volta de 2005, no Reino Unido, sendo aderidas posteriormente, em 2014, pelos Estados Unidos. A proposta é ajudar no policiamento das forças de segurança, favorecendo a transparência.

No Brasil, diversos Projetos de Leis Federais sobre o assunto foram criados a partir de 2003, que regula a utilização da Videovigilância pelas forças de segurança, porém seguem em trâmites, sem previsão de serem aprovadas.

As leis permitirão o monitoramento on-line, gravação e backup da vigilância de câmeras para captação e registro de imagens e sons no interior e exterior dos veículos e também acoplada nas fardas dos Policiais Militares, além de contar também com sistema de GPS. O teste irá ajudar a instituição na futura aquisição do equipamento pela PMTO.

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »