MENU

12/04/2022 às 19h11min - Atualizada em 12/04/2022 às 19h11min

Imperatriz registra crescimento na geração de emprego

Em 2021 foram registradas 3.941 admissões, no mesmo período deste ano, aumento de 310, totalizando 4.251

Ascom-ITZ / Kalyne Cunha
Dados fazem referência ao primeiro bimestre de 2022 em comparação a 2021 - Foto: Divulgação
 
O Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED), aponta variação positiva nos setores que possuem maior força na economia de Imperatriz. De 4.251 admissões com carteira assinada e 4.020 desligamentos, registradas no primeiro bimestre de 2022, dessas 1.930 foram do setor de serviços com variação relativa de 1,33%, 1.655 desligamentos com saldo positivo de 275. Já a atividade econômica de comércio registra 1.517 admissões com carteira assinada com variação relativa de 0,24% e 1.469 desligamentos, com saldo positivo de 48.

No primeiro bimestre de 2021, houve 3.941 admissões com carteira assinada e 3.912 desligamentos. Dessas admissões, 1.619 foram do setor de serviços, com variação relativa negativa de -1,01% do ano anterior. Foram registrados 1.620 desligamentos, com saldo negativo de -1. A atividade econômica de comércio registra 1.481 admissões com carteira assinada com variação relativa de 0,59% e 1.371 desligamentos, com saldo positivo de 110.

Diante dos dados apresentados do primeiro bimestre de 2021 e 2022, o secretário de Desenvolvimento Econômico (Sedec), Wilson Filho, relata que “os números de admissões e demissões durante esse período geraram um saldo positivo de 696,55%. Com estoque de variação positiva de 6,14% e admissões com variações positivas de 2,76%”, explica.
Em relação à demonstração de força que o setor apresenta, o secretário comenta que “vários fatores positivos estão impulsionando esse aumento dos números da nossa economia em 2022, elenco a taxa de poupança elevada, a recuperação do setor de serviços, a contínua melhora do mercado de trabalho e o robusto investimento, tanto privado como em parceria com o setor público”, finaliza.

Perfil
Quanto ao gênero dos 3.941 admitidos em 2021, 2.543 foram de homens e 1.398 mulheres. Das 4.251 admissões de 2022, 2.686 eram de homens e 1.565 mulheres. Entre os dois públicos o número maior é o de mulheres com 167 (+12%) admissões a mais em relação aos homens, com 143 (+5,6%) registros.

Sobre o grau de instrução dos admitidos do primeiro bimestre de 2022:
    - 74,6% pessoas que possuem ensino médio completo;
    - 8,7% superior completo, 6,0% fundamental completo;
    - 4,3% fundamental incompleto
    - 3,6% médio incompleto;
- 2,8% superior incompleto.

Já em relação à faixa etária, observamos que:
    - 34,5% entre 18 e 24 anos;
    - 29,2% entre 30 e 39 anos;
    - 18,3% entre 25 e 29 anos;
    - 13,9% entre 40 e 49 anos;
    - 3,7% entre 50 e 64 anos;
    - 0,3% tinham até 17 anos;
    - 0,1% com 65 anos ou mais.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »