MENU

05/04/2022 às 20h01min - Atualizada em 05/04/2022 às 20h01min

Torneio de Robótica do SESI reúne estudantes de escolas públicas e particulares neste final de semana

Os participantes devem construir e programar robôs para completar missões pré-definidas dentro da arena de competições

Da Assessoria
A temporada 2021/2022 da FLL vai desafiar 24 equipes, formadas por mais de 250 estudantes de 9 e 16 anos - Foto: Divulgação
  
Estudantes de escolas públicas e particulares de três cidades do Maranhão (São Luís, Imperatriz e Bacabal), além do SESI Piauí e SESI Paraíba participam, a partir desta sexta-feira (8/4), da 2ª edição do Torneio Regional de Robótica FIRST LEGO League Challenge (FLL). O evento segue até o sábado (9/4), na Unidade de Promoção da Saúde do SESI Araçagi, em São José de Ribamar, e neste dia, é aberto ao público para quem quiser acompanhar as provas.  

Tendo como tema Cargo Connect, a temporada 2021/2022 da FLL vai desafiar 24 equipes, formadas por mais de 250 estudantes de 9 e 16 anos, a pensarem em soluções viáveis para o futuro do transporte de cargas e logística no Brasil. Aplicando conceitos das áreas STEAM (Science, Technology, Engineering, Arts and Math), os participantes devem construir e programar robôs para completar missões pré-definidas dentro da arena de competições. As três equipes melhores colocadas garantem vaga para a Etapa Nacional – Festival SESI de Robótica, programada para o final de maio, na Bienal de São Paulo (SP).   

“Este é um programa internacional de robótica, que estimula e desafia os estudantes a buscarem soluções para problemas da sociedade moderna. Além disso, os alunos desenvolvem diversas habilidades comportamentais como trabalho em equipe e liderança, criam seus projetos de inovação, constroem robôs e aprendem sobre programação, de forma divertida e na prática”, explica a coordenadora de educação do SESI-MA, Vanda Marli.   

“Nos últimos anos foram solicitadas soluções para problemas impulsionados pela pandemia. O intuito é promover ambientes de inovação com crianças. Acreditamos no potencial delas, que vivem uma geração totalmente diferente”, pontua o superintendente do SESI-MA, Diogo Lima que destacou que os estudantes são incentivados a pensar “fora da caixinha”. “Pensar em inovação não é algo totalmente novo. É sobre melhorar o que já existe, pensar em um problema real, fazer um projeto com foco em uma solução”, completa Diogo Lima. Além de equipes de São Luís, do SESI e do IEMA, o evento conta também com equipes de outras cidades do estado como Imperatriz e Bacabal.   

COMO FUNCIONA A FIRST LEGO LEAGUE CHALLENGE (FLL) - Os jovens, orientados por dois técnicos adultos, precisam trabalhar em sintonia tendo como base valores como respeito, ganho mútuo e competição amigável. Seguindo regras feitas especificamente para a temporada, eles constroem robôs baseados na tecnologia LEGO Mindstorm, que devem ser programados para cumprir uma série de missões. Para participar, os times devem ter de dois a dez integrantes, que podem estar associados a uma escola (pública ou particular), um clube, uma organização ou simplesmente ser formado por um grupo de amigos.   

ESTUDANTES APRESENTAM SOLUÇÕES DE LOGÍSTICA EM TORNEIO DE ROBÓTICA DO SESI - Investir em inovação é uma tendência que veio para ficar e, no ramo do transporte, não é diferente. Pensar “fora da caixa” para obter bons resultados tornou-se uma necessidade nas companhias de diversas áreas de transportes, seja aéreo ou rodoviário, que precisaram impulsionar seus negócios com a alta demanda de entregas e consumo durante a pandemia. Mas não é preciso estar em uma empresa para buscar inovação. Grandes ideias podem vir de onde menos se espera. Todos os alunos que participam do FLL apresentarão projetos que promovem essa inovação no Torneio SESI de Robótica First Lego League Challenge (FLL), que tem como tema Cargo Connect, com foco no desenvolvimento de projetos ligados ao transporte e à logística.   

A temática da temporada deste ano também está alinhada ao nono objetivo de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas (ONU), que busca construir infraestruturas resilientes, promover a industrialização inclusiva e sustentável e fomentar a inovação, temática que também será trabalhada na Expo Indústria Maranhão, em maio.  

Na disputa, os competidores serão avaliados em quatro quesitos: projeto de inovação, desafio do robô (cumprimento de missões pelo robô de Lego), design do robô e core values (valores fundamentais e trabalho em equipe), além de premiar o Técnico Mentor. As equipes precisam desenvolver e programar um robô autônomo para executar missões em uma arena com o tema da temporada, encontrar e desenvolver uma solução inovadora para um problema do mundo real dentro da temática, e estar norteadas por valores fundamentais.  

No primeiro dia, ocorrerá a cerimônia de abertura quando os estudantes vão apresentar o projeto de inovação. No sábado, as competições serão presenciais, no SESI Araçagi, com batalhas de robôs, a partir das 8h30. Em todo o país, serão realizados torneios em 15 unidades da Federação.
   
EXPECTATIVA - A aluna Beatriz Sampaio Sousa, 12, do 7° ano da Escola SESI Imperatriz conta que este será o primeiro torneio do qual participa. Ela faz parte da equipe Robotic’s Angels, que levará para o torneio muita garra e determinação. “Espero fazer novos amigos e ter bons resultados para representar Imperatriz e o Maranhão na etapa nacional. Trabalhamos muito para participar desse torneio”, relata a aluna que embarca no próximo dia 7 com toda a equipe para São Luís. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »