MENU

21/03/2022 às 19h40min - Atualizada em 22/03/2022 às 09h40min

Juíza aposentada pede abertura de processo de impeachment contra o prefeito Assis

Da Redação
Nesta terça-feira (22) as atenções da população de Imperatriz estarão voltadas para a Câmara Municipal de Imperatriz. Na sessão de amanhã, será apreciado o pedido de abertura de um processo de impeachment contra o prefeito Assis Ramos, que nos últimos dias tem sido alvo de duras críticas dos vereadores de oposição e, também, de outros segmentos.
 
O pedido foi entregue na manhã de ontem pela juíza aposentada Maria das Graças Carvalho ao presidente da Câmara Municipal, Alberto Souza. Presen
tes os vereadores de oposição Bebé Taxista, Carlos Hermes, Ricardo Seidel, Flamarion Amaral e Manchinha.
 
“Passo às suas mãos um pedido de instauração de um processo de impeachment contra o prefeito Assis Ramos pelas razões que estão descritas aqui na petição inicial, e comprovadas nesses documentos que a acompanham. Esperamos que sejam tomadas providências legais. Estamos fazendo isso em nome do povo de Imperatriz”, afirmou Maria das Graças ao entregar o documento ao presidente do Poder Legislativo.
 
Alberto Souza destacou que “a democracia me permite seguir o Regimento, que é de receber a denúncia. Assim, nós estamos fazendo e vamos, naturalmente, dar o próximo passo de acordo com o Regimento Interno da Câmara”.
 
O vereador Bebé Taxista solicitou para que o pedido fosse colocado na pauta da sessão desta terça-feira (22), o que será feito, conforme deixou claro o presidente Alberto Souza. “Pedimos à população que compareça para acompanhar a sessão, quando será feita a leitura do pedido e a votação. Assim  saberá como cada parlamentar vai votar”, conclamou o vereador Ricardo Seidel. Para o vereador Carlos Hermes, “hoje é um dia histórico, com a entrega do pedido de impeachment pela dra. Graça como cidadã e eleitora. E cabe a nós, vereadores, colocarmos em votação”.
 
Nos últimos dias está havendo movimentos dos opositores contra o chefe do Executivo. Começou com o problema das ruas, esburacadas em decorrência das chuvas, e agora se intensificaram após uma operação do Gaeco e da Polícia Civil, realizada na semana passada contra órgãos da prefeitura, como a Secretaria da Infraestrutura e a Superintendência de Limpeza Urbana, culminando na exoneração de alvos das investigações.
 
A sessão da Câmara começa às 9h e deverá ficar com as suas galerias lotadas. O prefeito tem o apoio da maioria dos vereadores, havendo a possibilidade de o pedido de abertura do processo de impeachment ser rejeitado pelo Plenário.


 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »