MENU

17/03/2022 às 21h50min - Atualizada em 17/03/2022 às 21h50min

Polícia Civil cumpre mandado para afastamento de profissional da saúde suspeito de violação sexual mediante fraude em Paraíso

Caso continua sendo investigado pela Polícia Civil

Rogério de Oliveira
Caso continua seno investigado pela Polícia Civil do Tocantins - Foto: DICOM SSP TO
 
A Polícia Civil do Tocantins, por intermédio da 6ª Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (6ª DEAMV), de Paraíso, cumpriu na manhã de hoje, 17, decisão judicial que determinou o afastamento de um homem de 56 anos, que atuava na área da saúde em Paraíso.

 A ordem judicial atendeu à representação da autoridade policial formulada após chegar ao conhecimento da Polícia Civil a situação na qual a vítima, uma cidadã paraisense, sofreu toques indevidos por parte do suspeito, durante um atendimento clínico em unidade de saúde da cidade.

 De acordo com o delegado responsável pelo caso, José Lucas Melo, este crime ocorre justamente de forma sorrateira, muitas vezes até com difícil percepção pela vítima, já que é praticado de forma a não deixar clara a intenção criminosa do autor.

 “Em tais casos, o criminoso se aproveita de uma situação legítima (no caso um exame clínico) para ludibriar a ofendida, que não tem consciência e assim não consente com a prática de ato. Muitas vezes só percebe que sofreu algo ilícito posteriormente”, disse a autoridade policial.

  O delegado José Lucas destaca ainda que as pessoas que, porventura, podem ter sofrido situação do tipo, devem procurar a sede da 6ª DEAMV de Paraíso. A autoridade policial destaca que a fala das vítimas é importante para combater a impunidade e que o comparecimento de cada uma dessas pessoas é fundamental para a responsabilização dos autores.

 O caso segue sendo investigado pela Polícia Civil a qual atua constantemente na proteção das mulheres e vulneráveis de Paraíso do Tocantins e região do Vale do Araguaia.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »