MENU

08/03/2022 às 21h44min - Atualizada em 08/03/2022 às 21h44min

​Dimas: O Tocantins precisa eliminar a instabilidade política e governamental e recuperar seu protagonismo

Ronaldo Dimas, pré-candidato ao governo

Da Redação
Foto: Divulgação
 
Alertando que aqueles que deveriam fazer, não fizeram, o pré-candidato ao governo do Tocantins, Ronaldo Dimas, afirmou que faltou fazer o dever de casa. “O Tocantins precisa eliminar a instabilidade política e governamental e recuperar seu protagonismo e é o que buscamos,  trabalhando há quase um ano para consolidar uma proposta que dê novos rumos ao Tocantins”. Para o ex´prefeito de Araguaína, esqueceram de fazer a política real, que é conversar com as pessoas e mostrar o que é possível fazer pelo Tocantins. Não para esse ou aquele, para determinados grupos. Falar ao Tocantins, como um todo. Nossa gestão em Araguaína é uma demonstração ao Estado de que é possível fazer e dialogar. Falar, ouvir e buscar com transparência a participação da comunidade. - Não estamos construindo um partido para disputar a eleição e ter candidatos, mas sim, um grupo para governar o Tocantins, enfatizou. 

Na segunda feira (7), ao lado da presidente nacional do Podemos, deputada federal Renata Abreu (SP),  Ronaldo Dimas participou de evento em Palmas onde foi destacado o protagonismo das mulheres dentro do partido e como principal destaque, a apresentação oficial de sua pré-candidatura com o apoio de membros e simpatizantes da legenda. 

Renata Abreu elogiou o trabalho do ex-prefeito de Araguaína e afirmou que Dimas possui todas as qualidades necessárias para administrar o Estado do Tocantins. “É um político respeitado e a sua credibilidade são impressionantes dentro do parlamento [em Brasília] e dentro do Estado. Um líder nato que a partir de sua gestão em Araguaína, mostra ao Tocantins que é preciso colocar à frente de seu destino, um gestor sério, de visão, com experiência e amplitude. O estado tem muito a ganhar com sua eleição”, acentuou Renata Abreu

Apoio no Congresso e Bolsonaro
Cortejado pelo Partido Liberal (PL) de quem já recebeu convite e de olho na insegurança jurídica que assola o estado e impedindo novas e possíveis coligações, Dimas segue em ritmo de pré-campanha. Em sua fala, o pré-candidato a governador afirmou que seu grupo político tem pretensão de eleger dois deputados federais e pelo menos, quatro estaduais e admite mudar de legenda. 

Citando o senador Eduardo Gomes (MDB) que é líder do governo Bolsonaro no Congresso Nacional, Dimas lembrou que essa é uma situação natural de acomodação política para favorecer alianças. O Podemos tem um candidato a presidência que é o ex-juiz Sérgio Moro, assim, para ter o apoio de lideranças que apoiam o presidente que é candidato à reeleição, Dimas enxerga a permanência no atual partido como uma barreira. 

- Isso nos chama a fazer uma análise sobre uma possível mudança de partido. Não vejo dificuldades em caminhar com o presidente Bolsonaro, enfatizou, destacando que essa caminhada permitiria a formação de um grupo partidário mais amplo. - Vamos participar de reuniões, provocar essa discussão e definir o futuro. 

Instabilidade Jurídica
Sobre a instabilidade governamental presente no Estado, Ronaldo Dimas afirmou que sua proposta em se colocar como pré-candidato e ser uma opção para efetivar essa mudança. “Fui gestor reeleito à frente de administração de uma cidade que é exemplo para o Tocantins e demos nossa contribuição. Fato esse reconhecido por todos os tocantinenses. E é preciso recuperar o protagonismo que o Tocantins sempre teve, motivo de orgulho para nós que aqui moramos e de elogio por muitos brasileiros.

- É fato que o Tocantins tem a necessidade de ter novos rumos. Essa é nossa proposta como pré-candidato a governador do estado. Está na hora de dar uma basta nisso. Chega dessa novela interminável e vamos pra frente porque temos como mudar esse estado”, encerrou.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »