MENU

16/02/2022 às 19h58min - Atualizada em 16/02/2022 às 19h58min

UEMASUL e FAPEMA assinam acordo que garante bolsas de pesquisa por mais 60 meses

Mantidas as bolsas de Iniciação Científica e Inovação Tecnológica, aos pesquisadores da universidade

Da Redação - Ascom UEMASUL
Foto: Ascom/UEMASUL
 
Um novo acordo de cooperação entre a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA) e Universidade Estadual da Região Tocantina do Maranhão (UEMASUL), foi assinado na última sexta-feira (11).  O documento renova o acordo vigente e prevê o fomento de bolsas de incentivo à pesquisa, pelos próximos 60 meses. Assinatura ocorreu em São Luís e contou com participação da Reitora da UEMASUL, professora Luciléa Ferreira Lopes Gonçalves, o Pró-reitor de Pesquisa, Pós-Graduação e Inovação da UEMASUL, professor Allison Bezerra Oliveira e o diretor-presidente da FAPEMA, professor André Santos.

Por meio do acordo, a FAPEMA se compromete a permanecer ofertando bolsas de incentivo a pesquisa para a UEMASUL. Atualmente, a Fundação disponibiliza 90 bolsas. Deste total, 80 são destinadas por meio do Programa Institucional de Iniciação Cientifica (PIBIC) e 10 por meio do Programa Institucional de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (PIBITI).

O professor André Santos destaca a importância destes mecanismos de incentivo a pesquisa. “Estamos fomentando as bolsas de graduação que incentivam os alunos através de recursos financeiros, mas também os qualifica, porque eles irão aprender a fazer pesquisa de qualidade com os professores. Esta ação é importante porque estamos interiorizando a atuação da FAPEMA, que necessita de que mais pessoas no interior possam se qualificar” disse o representante da Fundação.

O Pró-Reitor Allison Bezerra Oliveira também reconhece o valor da estratégia. “Os programas institucionais de Iniciação Científica e Inovação Tecnológica são importantes instrumentos de apoio metodológico para que o estudante de graduação seja engajado na Pesquisa Científica e Tecnológica. Neste contexto, tanto o  PIBIC quanto o PIBITI ampliam a formação dos graduandos possibilitando amplo crescimento no ambiente acadêmico, contribuindo para a formação de novos cientistas. O acordo de Cooperação possibilita através do fomento de bolsas, garantir a dedicação do estudante, desta forma, se tornando um instrumento indispensável ao desenvolvimento científico e tecnológico no Maranhão.” afirmou Allison.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »