MENU

15/02/2022 às 18h11min - Atualizada em 15/02/2022 às 18h11min

Boletim Epidemiológico de 2021 de Imperatriz é divulgado

Números revelam os casos de agravo à saúde com maior incidência

Luana Barros - Ascom
Equipe da Divisão de Vigilância em Saúde no acompanhamento do relatório estatístico das doenças - Foto: Luana Barros
 
A Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), apresenta o boletim epidemiológico referente ao ano de 2021, em Imperatriz. O relatório traz estatísticas sobre casos de leishmaniose, acidentes com materiais biológicos, acidentes de trabalho, Hanseniase, síndromes gripais, Toxoplasmose, intoxicação exógena, tuberculose, dengue, diarreia, zika e chikungunya. 

“Os dados apresentados nesse boletim são a consolidação dos números de notificações dos agravos com maior número de ocorrência durante o ano que se passou. Assim poderemos ter um panorama real das doenças e planejar melhor as ações da Secretaria de Saúde de prevenção, tratamento e controle”,  explicou o secretário de Saúde. 

Giselly Vieira, coordenadora da Divisão de Vigilância em Saúde, apresenta os números. “Tivemos 82 casos de leishmaniose visceral e 28 de tegumentar. Mas nem todos são de Imperatriz, pois pelo nosso posicionamento geográfico e importância econômica, Imperatriz atende pacientes de várias cidades da região”. 

Giselly acrescenta ainda que foram 113 acidentes com material biológico registrados. E 383 casos de acidente de trabalho grave, com um óbito, 138 curas e 231 com incapacidade temporária. 

De Toxoplasmose foram 09 e de Hanseniase 117 casos novos. De Intoxicação exógena, que é um conjunto de efeitos nocivos ao organismo produzidos por agentes tóxicos, foram 59. Casos de Diarreias foram 3033, com maioria em adultos. 

Sobre as síndromes gripais, de Covid-19 foram realizados 28.791 testes em 2021 e desses 9015 foram com resultados positivos. Já de Influenza foram notificados 13 casos, sendo 11 de Imperatriz e 2 de outros municípios. E de Síndrome Respiratória Aguda Grave, foram 2.808 casos. 

Além disso, o boletim apresenta 83 casos de Tuberculose, sendo 77 de Imperatriz e 6 de outros municípios e de notificados de Dengue, Zika e Chikungunya, 32 notificações. 

A Vigilância Epidemiológica integra a Divisão de Vigilância em Saúde e funciona no Complexo de Saúde do Parque Anhanguera, da Secretaria Municipal de Saúde (Semus).

Notícias Relacionadas »
Comentários »