MENU

28/01/2022 às 17h41min - Atualizada em 28/01/2022 às 17h41min

Prefeitura pede conscientização de cidadãos no combate ao mosquito transmissor da Dengue

Objetivo é evitar surtos e epidemias das doenças causadas pelo vetor

Kalyne Cunha - Ascom
Aumento de temperatura favorece proliferação do mosquito - Foto: Assessoria
 
Mesmo diante do cenário delicado com a crise pandêmica de Covid-19 e das fortes chuvas que continuam caindo na cidade é preciso ter atenção redobrada com o mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, o Aedes aegypti.  A Secretaria Municipal de Saúde (Semus) tem se desdobrado para tratar de todos os problemas de saúde que acometem a população imperatrizense. Mesmo diante de campanhas de conscientização da secretaria, a prevenção se faz necessária com a participação ativa de todos os setores da sociedade, principalmente da população.

O secretário de Saúde, Alcemir Costa, enfatiza o combate ao mosquito transmissor da dengue e frisa a importância da população como ação coletiva. “Estamos em meio a uma pandemia, mas não podemos esquecer de combater outros vetores. Os cuidados com relação às doenças transmitidas pelo inseto reduziram nas comunidades, porém estamos aqui para alertar sobre a necessidade de combatê-lo. Com a conscientização da população, sendo uma grande aliada nessa luta, faremos a diferença lembrando do básico que funciona muito bem, não deixar água parada”.

Locais com água parada podem se tornar criadouros do mosquito-da-dengue, se já existirem ovos do Aedes aegypti, eles ficam novamente ativos evoluindo para o estágio de larvas, que se transformarão em mosquitos. O calor acelera o ciclo do mosquito, de ovo até adulto e à multiplicação do vírus no mosquito, que infectado tem mais oportunidades de transmitir a doença antes de morrer.

A coordenadora da Vigilância em Saúde, Giselly Vieira, pontua que “o mosquito-da-dengue é o vetor de várias doenças, se o combatermos, reduziremos a incidência das enfermidades que ele causa. Nosso objetivo é evitar surtos e epidemias das doenças causadas pelo vetor, além do grande impacto em saúde pública e a inexistência da vacina e tratamento específico, inibir a proliferação do mosquito é a principal arma para reduzir casos e óbitos. Precisamos estar atentos e vigilantes”, concluiu.

Ações simples auxiliam no combate ao mosquito Aedes aegypti, cuidados com os diferentes ambientes, principalmente no quintal de casa, são medidas importantes que a comunidade precisa estar ciente para evitar a proliferação do transmissor da dengue e outras doenças. 

Conheça algumas medidas, conforme o Ministério da Saúde, que contribuem para evitar a reprodução do mosquito-da-dengue e para tornar os ambientes saudáveis.

Cuidados fora de casa 
• Limpar as calhas e lajes das casas. Se houver piscina, lembrar aos moradores de que a água deve ser sempre tratada.

• Manter recipientes/locais de armazenamento de água, como caixas d’água, poços, latões e tambores, bem fechados. 

• Guardar garrafas vazias de boca para baixo.

• Eliminar a água acumulada em plantas, como bambus, bananeiras, bromélias, gravatás, babosa, espada de São Jorge, dentre outras. 

Cuidados em casa 
• Evite, sempre que possível, o uso de pratos nos vasos de plantas. Caso opte por sua utilização, não deixe acumular água neles e nos xaxins. Coloque areia, preenchendo o prato até sua borda, ou lave-o, semanalmente, com esponja ou bucha e sabão, para eliminar os ovos do mosquito. 

• Lave os bebedouros de animais com escova, esponja ou bucha, e troque a água pelo menos uma vez por semana. 

• Não deixe nenhum depósito de água aberto (ex.: potes, tambores, filtros, tanques e outros). Como o mosquito é bem pequeno, qualquer fresta, nesse tipo de depósito, é suficiente para a fêmea conseguir colocar ovos e iniciar um novo ciclo. 

Cuidados com o lixo 
• Não jogar lixo em terrenos baldios. 

• Manter o lixo tampado e seco até seu recolhimento. 

• Tampar as garrafas antes de colocá-las no lixo. 

• Separar copos descartáveis, tampas de garrafas, latas, embalagens plásticas, enfim, tudo que possa acumular água. Fechar bem em sacos plásticos e colocar no lixo.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...