MENU

25/01/2022 às 17h50min - Atualizada em 25/01/2022 às 17h50min

Prefeitura organiza ação educativa sobre abate clandestino de suínos

Operação decorre do aumento das denúncias de ilegalidade em algumas ocorrências de carnes vendidas

Ariel Rocha - Ascom
Secretário da Seaap, Raimundo Roma, destaca que a fiscalização da carne suína comercializada tem o objetivo de preservar a saúde dos cidadãos - Foto: Assessoria
 
A equipe de fiscalização do Matadouro Municipal de Imperatriz, administrado pela Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Produção (Seaap), organiza ações de conscientização sobre o abate clandestino de suínos em açougues da cidade. Nesta terça-feira (25) o setor esteve reunido com a Vigilância Sanitária, que trabalhará em conjunto no trabalho educativo. 

A operação decorre de um aumento das denúncias de ilegalidade em algumas ocorrências de carnes vendidas. Conforme os dados levantados pelo setor de fiscalização do Matadouro, cerca de 50% da carne suína comercializada no município é proveniente do abate irregular de porcos. Objetivo da conscientização é ressaltar a importância de comprar e vender carnes com o selo de qualidade do Matadouro Municipal. 

O chefe da fiscalização, Eduardo Massoli, comenta que será primeiramente efetuada a ação educativa e, em um segundo momento, as ações de fiscalizações serão coibitivas, com notificações e apreensões das carnes ilegais. “Quando o animal é abatido no Matadouro Municipal, a carne sai com uma documentação, o selo de qualidade. Isso atesta que o processo foi acompanhado por veterinários, nutricionistas e agentes sanitários, que fazem a avaliação da carne para sua comercialização”, diz. 

Além dos açougues, as equipes realizarão atuações repressivas nos abatedouros ilegais. “Abate clandestino é proibido por lei e há todo respaldo legal, dos dispositivos que regulam e da vigilância sanitária. Os abatedouros irregulares não possuem acompanhamento veterinário e selo de qualidade. A carne suína é reconhecida por ser mais sensível às doenças e parasitas, dessa forma, o selo é essencial para garantir a segurança de quem consome”, completa Massoli. 

O secretário da Seaap, Raimundo Roma, comenta que a fiscalização da carne suína comercializada tem o objetivo de preservar a saúde dos cidadãos. “Estamos em ação para trazer mais garantia ao consumidor, mais segurança alimentar. A carne que sai do Matadouro é inspecionada e tem a certeza de ser uma carne de ótima qualidade. Ressaltamos a importância dos açougues adquirirem a carne suína que vem do nosso Matadouro”, declara. 

Vale lembra que a operação é voltada para a carne de porco por conta da falta de registros e denúncias do abate clandestino de bovinos. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...