MENU

24/01/2022 às 20h45min - Atualizada em 24/01/2022 às 20h45min

Traficantes clonam helicóptero com documentação de empresa de Araguaína

250 quilos de cocaína foram apreendidas e quatro pessoas presas pela PF

Da Assessoria
Operação policial apreendeu helicóptero que transportava cocaína - Foto: Divulgação/Polícia Militar Rodoviária (SP)
 
Presidente Prudente/SP - A Polícia Federal apreendeu um helicóptero da marca Robinson, do modelo R44, que transportava quase 250 quilos de cocaína em uma cidade no interior de São Paulo, na tarde desta sexta-feira (21/01).

A aeronave de prefixo PR-NRR está registrada na Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) em nome de uma empresa de Araguaína (TO) que presta serviços de escritórios.

Segundo informações divulgados o helicóptero apreendido com a cocaína trata-se de uma aeronave clonada com as mesmas características de uma que pertence à empresa de Araguaína, tendo o mesmo modelo, ano e cor.

A empresa já explicou toda a situação à Polícia Federal, bem como enviou vídeo do helicóptero no hangar em Araguaína e cópia dos diários de bordo com as informações relativas aos voos realizados. 
 
A apreensão do helicóptero clonado ocorreu depois que os policiais federais receberam informações de que uma aeronave estaria fazendo diversos pousos e decolagens suspeitos em área de plantação de cana, na região Rancharia, em São Paulo. Foram localizados 225 tabletes de cocaína, totalizando 246,1 quilos.

O delegado Daniel Coraça Júnior, da Polícia Federal, explicou que quando os policiais chegaram ao local os tabletes de cocaína já haviam sido retirados de dentro da aeronave.

Segundo ele, os traficantes não tiveram tempo de fazer o reabastecimento do helicóptero e acabaram presos. Foram encontrados escondidos em uma mata próxima galões de combustível que seriam utilizados no reabastecimento do helicóptero.

Os homens presos, segundo a Polícia Federal, confessaram o envolvimento com o transporte da droga. A ocorrência foi levada para a Delegacia de Polícia Federal em Presidente Prudente/SP, para lavratura do flagrante.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...