MENU

20/01/2022 às 16h53min - Atualizada em 21/01/2022 às 00h00min

Lucas Caram compartilha sensações de um "Dia Infinito" em segundo álbum da carreira

Expoente da novíssima MPB, artista teve disco produzido por Paulo Novaes, vencedor do Grammy Latino 2021, e teceu parcerias com João Camarero, Juca Novaes e Bruna Caram

Da Lira Cultural
SALA DA NOTÍCIA
Priscila Albuquerque

Mais de dois anos depois de lançar seu disco de estreia "Alguém me Ouve" (2019), o cancioneiro, compositor e violonista Lucas Caram apresenta seu segundo álbum, "Dia Infinito", produzido por Paulo Novaes – vencedor do Grammy Latino 2021 na categoria “Melhor Canção em Língua Portuguesa”, com "Lisboa" – ao lado de Ana Caetano, na próxima sexta-feira, 21. A obra é um fruto da novíssima MPB e conta com a participação do violonista João Camarero (atual violonista da cantora Maria Bethânia) e do cantor Juca Novaes, do grupo Trovadores Urbanos. Ouça em sua plataforma digital favorita. A estreia será marcada por show presencial no Bona Casa de Música, em Pinheiros, São Paulo, no dia 28 de janeiro, às 21 horas, com entrada à R$60,00 e participações de Paulo Novaes, João Camarero e Juca Novaes.

Com banda formada por Pedro Gongom (bateria), Igor Pimenta (baixo), Bruno Piazza (pianos e rhodes) e Lucas Caram e Paulo Novaes nos violões, "Dia Infinito" contempla 5 faixas, sendo duas delas instrumentais: incluindo a faixa-título "Dia Infinito", além de "Forster", com participação de João Camarero. Conta ainda com três canções: "Leve", "Nossa Cidade" – em parceria com Bruna Caram, com participação de Juca Novaes e com Tomás Novaes nas guitarras – e "Dentro de Mim", com sopros de Gah Setúbal e Marcos Ferraz. É um trabalho que reflete anseios e considerações pessoais oriundas do período de isolamento físico decorrente da pandemia do novo coronavírus: da sensação de “suspensão”, compartilhada por tantos, ao movimento necessário à sobrevivência.

“As canções instrumentais nasceram assim, de longos períodos de reflexão, da necessidade que eu tive de lidar com a perda de um amigo muito importante, da incompreensão quase total com o que estava acontecendo com o mundo, do encantamento e esgotamento dos relacionamentos, entre outras questões que ainda estão bem vivas pra mim. As canções que estão no disco também pintam um pouco desse panorama do que foi a minha vida enquanto nossa vida coletiva estava temporariamente suspensa, necessitando de intenso trabalho interior para suportar o que estava à volta”, reflete Lucas. Pensando em tais questões, a artista plástica Carolina Semiatzh foi convidada a compor a capa e as artes do disco, com a série “Possíveis Paisagens”, sob direção de arte de Bruno Pucci. 

Além da carreira solo, Lucas Caram também é membro do Projeto PRIMO, ao lado de sua irmã Bruna Caram e de Paulo Novaes, e é apresentador do podcast O Poder da Criação, lançado em dezembro de 2021, em que convida músicos para falarem sobre composição e criação artística. No programa, Lucas já recebeu nomes como Pedro Altério, Vanessa Moreno, Caio Prado, Aíla, Marina Lima e Dani Black.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...