MENU

11/01/2022 às 19h30min - Atualizada em 11/01/2022 às 19h30min

Alumar aposta no SENAI para formação de mulheres que vão trabalhar no setor de operação

O Projeto Mulheres na Redução vai formar 50 mulheres para atuarem na linha de operação do Smelter na Alcoa

Coordenadoria de Comunicação e Eventos do Sistema FIEMA
O Coordenador de Educação Profissional Tecnologia e Inovação do SENAI Maranhão Rogério Garcês e Gilberto Lopes que atua na gestão de tecnologia e inovação SENAI - Foto: Divulgação
 
São Luís – O Serviço de Aprendizagem Industrial do Maranhão vai atuar em parceria com a Alumar, uma das maiores produtoras de alumina do mundo, e uma das maiores empresas instaladas no Maranhão, para aumentar o número de mulheres em seu quadro de funcionários – inclusive na operação, um ambiente tradicionalmente masculino.   

A reunião entre as equipes de trabalho da Alumar e SENAI selou a parceria no Projeto Mulheres na Redução Alumar, que vai formar 50 mulheres para o setor de operação do Smelter para iniciarem as atividades em abril deste ano. Participaram do encontro virtual realizado na sexta-feira (7), O Coordenador de Educação Profissional, Tecnologia e Inovação do SENAI Maranhão, Rogério Garcês, gestão de tecnologia e inovação SENAI, Gilberto Lopes, o gerente em exercício do SENAI CEPTI – DI, José João Fonseca, a gestora de RH da Alcoa, Riane Oliveira e Beatriz Costa do Centro de Treinamento da Alumar. 

O Coordenador de Educação Profissional, Tecnologia e Inovação do SENAI Maranhão, Rogério Garcês, conta que o SENAI é parceiro da Alumar desde a sua implantação, há mais de 30 anos. Agora, a empreitada para a formação e inserção de 50 mulheres na linha de produção é mais uma prova da relação de credibilidade entre as duas grandes empresas. “O SENAI demonstra, com a expertise em formação e parcerias de sucesso nestes moldes, que só vem contribuir com a Alumar, uma respeitada empresa de produção. Nós estamos com as portas abertas para deixar o legado em fazer o nosso melhor para colocar essas mulheres na linha de produção com previsão para abril deste ano”, assegura Garcês. 

Gilberto Lopes, que atua na gestão de tecnologia e inovação SENAI, esteve por muitos anos na Alumar e presenciou sempre um esforço de englobar a diversidade nas suas operações e confirma que já existia mulheres trabalhando na área de instrumentação, até mesmo na área de solda. Ele afirma que Alumar vem mais uma vez quebrar os paradigmas e estender possibilidades para as mulheres maranhenses no setor de operação, uma área de alta complexidade. “O SENAI tem a responsabilidade, pela confiança depositada da Alumar no sentido da formação e preparação dessas mulheres, de mostrar para o resto do Brasil a importância de se engajar num programa dessa magnitude”. 

A consultora interna de RH da ALumar, Raiane Oliveira manifestou que a escolha do SENAI na formação dessas mulheres se deve à competência histórica que o SENAI conquistou como um centro de educação profissional. “Valorizamos a oferta de um bom ensino e, ao longo dos anos de parceria, o SENAI tem demonstrado muito comprometimento com a formação dos seus alunos, o que, consequentemente, impacta na qualidade dos profissionais que se apresentam.” 

No decurso da reunião foram alinhados prazos e tomadas de providências para a elaboração de cronograma de atividades do projeto de formação das 50 mulheres que serão selecionadas a partir do banco de ex-alunas formadas pelo SENAI. Os cursos de formação requisitados pela Alumar serão na área de operador de processo em alumínio (OPMA) e técnico em eletromecânica com previsão de início para a segunda quinzena de fevereiro. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...