MENU

25/09/2020 às 00h00min - Atualizada em 25/09/2020 às 00h00min

Dia Mundial do Coração é celebrado hoje, 24 de setembro

Infarto e acidente vascular cerebral são as duas causas que mais matam no Brasil

Assessoria
É fundamental consultar um cardiologista para uma detecção precoce dos fatores de risco - Foto: Edmara Silva
Geralmente quando perguntam como anda o seu coração, muita gente leva na brincadeira e diz que está batendo. Porém o que muitos não sabem, é que os acidentes cardiovasculares são mais comuns do que se imagina e pode suceder com qualquer pessoa, independente da idade.

De acordo com a Associação Brasileira de Cardiologia, as doenças cardiovasculares são responsáveis por um milhão e 200 mil mortes por ano em todo país, por isso a importância de se debater e prevenir o quanto antes.

A enfermeira Maria Clara, da Unidade Básica de Saúde, explica que mudanças no cotidiano como fazer uma alimentação correta, ir ao cardiologista pelo menos uma vez ao ano, fazer exercícios, e evitar estresse, são alternativas para um coração forte
.
“Eu sempre digo aos meus pacientes que pratiquem esporte ou façam algum exercício, pois além do coração, a prática faz bem para o corpo e para mente. Para quem não tem muito tempo, uma atividade física leve, de pelo menos 30 minutos, já vai fazer toda diferença”.  

Ela ressalta ainda que que um dos principais fatores  de risco que contribuem para o aparecimento de tais doenças cardiovasculares, a exemplo do acidente cerebral (derrame) e o infarto, na sua maioria das vezes estão relacionados a hipertensão arterial, colesterol alto, tabagismo e diabetes mellitulus.

“Infelizmente muitas pessoas não se atentam aos riscos reais, todas essas doenças citadas podem ser evitadas e prevenidas, por isso é tão importante o cuidado diário, e a consciência de que você pode ter uma vida longa e saudável, mas só depende de você”.

DICAS!

Reduza a ingestão de alimentos gordurosos e com muito sal
Cuide do seu colesterol
Não exagere no álcool
Evite o tabagismo
Vá ao médico 
Evite o estresse excessivo
Controle a sua pressão arterial
 

Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »