MENU

25/09/2020 às 00h00min - Atualizada em 25/09/2020 às 00h00min

Conselhos tutelares terão acesso à plataforma das aulas não presenciais

Objetivo é favorecer um campo virtual para identificar situações de violação de direitos das crianças a educação

Sara Ribeiro - Ascom
O encontro possibilitou fazer uma amostragem do ambiente virtual já desenhado para utilização do órgão - Foto: Sara Ribeiro
Dando continuidade à parceria com os órgãos  de  proteção à criança e ao adolescente, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal  de Educação, Semed, reuniu-se nesta quarta-feira, 23, com os Conselhos Tutelares da área I e II. Objetivo foi apresentar ambiente digital na plataforma das aulas não presenciais especialmente para uso dos conselhos tutelares.

De acordo com o secretário  de Administração e Educação, José Antonio Pereira, quem sugeriu o novo mecanismo, a intenção é que os conselhos tutelares tenham acesso ao ambiente virtual para que as gestões escolares possam informá-los de casos suspeitos de abuso ou impedimento do aluno ao uso da plataforma por razões familiares.

“Seriam casos suspeitos de evasão escolar, abusos, negligência familiar ou qualquer tipo de denúncia que ferem os direitos da criança e sejam refletidos na vida estudantil e social delas. Claro que, tais ocorrências serão inseridas no sistema após exaurido as ações da própria escola  de investigação desses casos suspeitos”.

“O encontro possibilitou fazer uma amostragem do ambiente virtual já desenhado para utilização do órgão, assim como ouvir os conselheiros para inserção de ajustes que precisam ser realizados no sistema. “Demos nossas sugestões para que a ferramenta chegue mais próximo da realidade do nosso trabalho e das informações necessários para o atendimento adequado dos casos”, esclareceu Laédson Brito, conselheiro tutelar área I. Para facilitar a requisição de serviços junto aos órgãos da Rede de Proteção e Garantia  de Direitos da Criança e do Adolescente, a Semed também reunirá outras instituições como Centro  de  Referência de Assistência Social (Cras), Centro de  Referência Especializada de  Assistência Social (Creas) e Centro de Atenção Piscossocial Infanto Juvenil (CAPS/IJ), além da Defensoria Pública, que também serão inseridos na plataforma.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...