MENU

31/12/2021 às 21h22min - Atualizada em 31/12/2021 às 21h22min

Sociedade Imperatriz de Desportos: um 2021 de rebaixamento para a Série B do Estadual

Cavalo de Aço foi eliminado de todas as competições que disputou no ano de muita frustração

Dema de Oliveira
Time foi eliminado de todas as competições no ano, inclusive da Copa FMF - Foto: Vagner Júnior/Assessoria
 
Depois da temporada desastrosa em 2020, ocasionada principalmente pela pandemia e por uma gestão que vinha bem e de repente deixou o barco vazar água, se esperava era que 2021 seria melhor. Entretanto, se já vinha ruim, ficou pior, pois além de ter sido rebaixado da Série C para D, esse ano também caiu para a segunda divisão do Campeonato Maranhense. 

Mas a coisa não parou por aí. O Imperatriz foi eliminado de todas as competições que disputou em 2021, um ano de muitas frustrações. Disputou o Campeonato Maranhense 2021 e foi rebaixado como a pior equipe da competição; disputou a Serie D, e foi eliminado ainda na primeira fase; disputou a Pré-Copa do Nordeste e depois de passar pelo Fluminense do Piauí, sucumbiu diante do Botafogo da Paraíba e para fechar uma temporada para ser riscada do seu calendário, o Cavalo de Aço foi eliminado da Copa FMF, que garantia vagas para a Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro Série D. Esse ano, a única competição que o Imperatriz vai disputar é o Campeonato Maranhense Série B, que vai ser disputado a partir de Setembro. 
 
Números do Cavalo de Aço em 2021
Jogos: 26
Vitórias: 6
Empates: 11
Derrotas: 9
Gols Pró: 23
Gols contra: 32

Eleição
No próximo mês (fevereiro), acontecerá a eleição para o Conselho Diretor e Conselho Deliberativo do Clube. O atual presidente, Wagnner Ayres, já anunciou que é candidato ao cargo de presidente do Conselho Diretor do clube para o próximo triênio. Wagnner Ayres, cumpre um mandato tampão, com a renúncia do ex-presidente Adauto Carvalho, principal culpado pela situação que o Imperatriz se encontra. Adauto Carvalho, ao mesmo tempo, foi do céu ao inferno na direção do Imperatriz. Colocou o clube na Série C e quase que chega à D, e depois largou o barco à deriva, renunciando em um momento inoportuno. Wagnner Ayres o clube e logo de cara teve de pagar uma dívida de R$ 240 mil, deixada por Adauto Carvalho, em uma transação mal feita. Ayres, neófito no ramo, cometeu equívocos, e embora as quedas e as frustrações, conseguiu chegar ao fim da temporada. Com mais experiência, deverá continuar à frente do time Colorado, agora com mandato fruto de votação.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...