MENU

29/12/2021 às 20h26min - Atualizada em 29/12/2021 às 20h26min

“A torcida vai ver um Pimentinha melhor do que em 2021”, diz o destaque do Sampaio na temporada

Atacante também não esconde que acesso à Série A é a grande meta do Tricolor em 2022

Afonso Diniz
Pimentinha foi o destaque do Sampaio em 2021 - Foto: Paulo Soares
 
Na boca da galera ele é de longe o principal nome da temporada que passou dentro do elenco do Sampaio. Reencontrando seu bom futebol, com seus dribles desconcertante, Pimentinha voltou a ser quase uma unanimidade dentro do clube e o apelido de xodó, voltou à cena.

A temporada de 2021, em número de jogos, só perdeu para a de 2016: 43x38. Porém, não resta dúvida, inclusive em números, que 2021 foi o ano do garçom Pimentinha. Foram cinco assistências na sua melhor temporada na carreira neste quesito. Sem contar que muitos desses ‘presentes’ foram desperdiçados por companheiros, que acabaram na maioria das vezes não “abrindo o gol”.

Renovado, o atacante promete algo ainda maior para o ano que vai chegar. Ele não esconde que o sonho e o objetivo é sim levar o Sampaio a Série A do Brasileiro.

“Para 2022, o maior objetivo que tenho pra minha carreira hoje, e para o Sampaio também, é o acesso para Série A. Podem esperar muito foco e determinação para que isso possa acontecer. A torcida vai ver um Pimentinha melhor do que em 2021, com certeza”, disse.

Anderson Wanderllan de Moraes Rodrigues, o Pimentinha, tem 34 anos e é natural de São Luís-MA. Cria do futsal, o atacante surgiu tarde para o futebol com passagens curtas no Moto e no São José na temporada 2011.

Depois disso caiu como um meteoro no Sampaio e em seu primeiro ano no clube, 2012, foi campeão Brasileiro invicto da Série D, com direito a gol na final e protagonismo. Os apelidos logam surgiram em paralelo ao que já existia: Xodó, PiMessi e por aí vai...

Entre idas e vindas no Sampaio, chegou a ser transferido algumas vezes em clubes como o São Caetano, Criciúma, Remo, Botafogo-RJ - onde só iniciou treinamento, mas não jogou -, Botafogo-SP, Paysandu, Paraná e Botafogo-PB. Porém, intercalando temporadas, está indo para a nona na Bolívia Querida.

Além de conquistas estaduais e do título brasileiro de 2012, Pimentinha, apesar de não ter atuado nas partidas decisivas por ter se transferido para o São Caetano, fez parte do elenco do acesso à Série B de 2013.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...