MENU

29/12/2021 às 18h51min - Atualizada em 29/12/2021 às 18h51min

Comitê de Monitoramento e Avaliação da Covid-19 homenageia servidores na última reunião de 2021

Os membros do CMA foram homenageados pelo trabalho e atividades desenvolvidas na prevenção e enfrentamento da pandemia da Covid-19, em valorização da vida e promoção dos direitos humanos

Ascom UEMASUL
Criado em março de 2020 pela Portaria nº 134/2020, o Comitê de Monitoramento e Avaliação (CMA/UEMASUL) - Foto: Ascom/UEMASUL
 
O Comitê de Monitoramento e Avaliação da Covid-19 (CMA) da Universidade Estadual da Região Tocantina (UEMASUL) realizou, nesta terça-feira (28), a última reunião de 2021. Composto por servidores técnico-administrativos, professores, estudantes e Gestão Superior da UEMASUL, o Comitê foi responsável por nortear todas as tomadas de decisões no enfrentamento da Covid-19. As ações realizadas tiveram como principal objetivo garantir e proteger toda a comunidade acadêmica, com orientações e estratégias de enfrentamento internas e externas. Funcionando há 21 meses, o comitê realizou 21 reuniões deliberativas, que resultaram em instruções normativas para o funcionamento da universidade no período.

Na última reunião do ano, realizada de forma presencial no auditório do campus Imperatriz, foram conferidas homenagens aos membros do comitê que atuaram trabalhando na prevenção e enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, desde março de 2020, realizando atividades de valorização da vida e promoção dos direitos humanos durante o cenário pandêmico.

Para a presidenta do CMA, a assistente social Conceição Amorim, as ações do Comitê foram imprescindíveis no combate à pandemia. “Foi um instrumento que nos norteou enquanto profissionais e servidores da instituição. Nos ajudou não apenas a nos protegermos, como também a proteger as outras pessoas. Ele teve um significado extremamente importante tanto técnica como humanamente”, pontua.

Uma das frentes de atuação do CMA diz respeito à qualidade de vida e a sobrevivência de todos os trabalhadores e trabalhadoras da UEMASUL, buscando minimizar os casos de contaminação e até mesmo a perda de servidores, conforme pontua Conceição Amorim. “Nós perdemos três trabalhadores do quadro da UEMASUl em função da pandemia, mesmo com todos os cuidados e medidas de prevenção, como a suspensão do trabalho presencial. Perdas dolorosas, que exigiu de todos nós resiliência, responsabilidade e a compreensão da importância e necessidade do Comitê”.

Entre as atividades desenvolvidas pelo CMA, estiveram campanhas de conscientização, palestras com profissionais da área da saúde e distribuição de álcool em gel e máscaras para os servidores. Nos campi Açailândia, Estreito e Imperatriz foram fixados cartazes com orientações quanto ao uso da máscara, a necessidade da higienização correta das mãos e sapatos, e demais orientações. Nas redes sociais foram disponibilizados cards educativos e campanhas voltadas para a saúde mental e emocional, aproximado universidade e comunidade.

No âmbito administrativo, o CMA encaminhou orientações de atuação para a Reitoria; definiu e orientou modelos de trabalho dos servidores, diretores de centro, pesquisadores e orientadores, atualizou as Instruções Normativas baseadas em Decretos Estaduais e fez constantes avaliações das ações tomadas pela UEMASUL e pelo próprio comitê.

O Comitê - Criado em março de 2020 pela Portaria n° 134/2020, o Comitê de Monitoramento e Avaliação (CMA/UEMASUL) da Covid-19 foi um dos primeiros comitês de monitoramento implantados nas universidades públicas brasileiras, a partir da implantação do comitê em algumas universidades de Portugal. Está organizado nos eixos Administrativo, Ensino, Pesquisa e Extensão, Promoção à Saúde e Comunicação e é formado por representantes de cada setor da instituição. Realiza reuniões regulares para analisar a situação epidemiológica da Covid-19 na Região Tocantina e discutir as ações necessárias a serem adotadas na UEMASUL. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...