MENU

29/12/2021 às 18h46min - Atualizada em 29/12/2021 às 18h46min

Antônio Alderi destaca: “Os Rotary Clubs e sua importância social”

Em Imperatriz, recentemente, governador do Distrito 4490 da Instituição frisou sobra a necessidade de mostrar as ações para os diversos setores da sociedade

Raimundo Primeiro
“CARTA MENSAL”
Casal governador do Distrito 4490 do Rotary International, Gestão 2021-2022, Antonio Alderi de Sousa Pereira e Vânia Maria Bezerra Pereira - Foto: Divulgação
 
“Estamos sempre cientes e conscientes do que são os Rotary Clubs. E sabemos da relevância dos mesmos em causas humanitárias em nível mundial. Nos propõem a nos envolvermos mais em seus projetos e ações”. A afirmação é feita por Antonio Alderi de Sousa Pereira, governador 2021-2022 do Distrito 4490 do Rotary International, na edição de novembro da Revista “Carta Mensal”.

Alderi destaca, a propósito, que o Rotary International é a maior e mais respeitável organização não governamental (ONG) da humanidade. “E Rotary Club é o nome dado a cada célula dessas associações de voluntários, com os objetivos de empreender projetos humanitários locais e internacionais e ações para melhorias sociais, através de campanhas que beneficiam entidades necessitadas, combatem a fome e doenças e realizam outras formas de serviços voluntários”.

De acordo com Alderi, mundialmente, os números são realmente impressionantes. São mais de 210 países representados, com mais de 33 mil clubes e mais de 1 milhão e 200 mil associados. Tudo começou em Chicago, nos Estados Unidos, com o fundador Paul Harris e três “companheiros, no longínquo ano de 1905”.

O governador Alderi lembra que os Rotary Clubs passaram a se expandir pelos mais distantes locais do planeta, focando em causas sociais. Na África e no Oriente Médio, por exemplo, lugares de problemas remanescentes e conflitos. No ano de 1985, a erradicação da poliomielite passou a ser pauta no Rotary International. Naquele momento, a doença ainda era endêmica em 125 países, com cerca de 350 mil novos casos ocorrendo por ano. O Brasil conseguiu erradicar a doença já em 1994. Com o avanço da vacinação e o anúncio da erradicação na Índia, em 2014. Atualmente, apenas dois países endêmicos concentram a luta para eliminar a pólio: Afeganistão e Paquistão.

“Os Rotary Clubs são responsáveis pela incrível marca de 2,5 bilhões de crianças imunizadas, com bilhões de dólares de investimentos realizados. São parceiros no amplo projeto pelo extermínio da pólio: Organização Mundial da Saúde (OMS), UNICEF, CDC (Estados Unidos), Cruz Vermelha, Fundação Bill Gates, entre outros. As iniciativas do combate à doença são do Rotary International, inclusive o Dia Mundial de Combate a Poliomielite, focado em 24 de outubro. Devemos nos orgulhar de fazer parte desta magnífica organização, apoiar sempre a Fundação Rotária, através de captação de doações e desenvolvermos projetos sociais. Assim, daremos nossa participação nesta missão de fazer o bem, de Servir para Transformar Vida”.

Concluindo, o governador Alderi ressalta, parafraseando o indiano Shekhar Mehta, presidente do Rotary International, ser necessário que “continuemos nossa missão de desenvolvimento humanitário, nos tornando, a cada dia, melhores rotarianos, pois nosso ‘Servir é o aluguel que pagamos pelo espaço que ocupamos neste planeta terra”. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...