MENU

15/12/2021 às 19h31min - Atualizada em 15/12/2021 às 19h31min

Evento em escola do Maranhão transforma alunos em protagonistas de suas próprias histórias

Startup de educação, SuperAutor realiza o “grande dia do autógrafo”, evento no qual os alunos assinam os livros impressos que produziram

Assessoria
Fotos: Divulgação
 
Após a volta das aulas presenciais, a expectativa agora é com os eventos de fim de ano. E um dos primeiros eventos escolares que vai acontecer no Maranhão, será no dia 18 de dezembro, no Centro Educacional Reara - Anajatuba / Maranhão

O evento é realizado por meio do projeto SuperAutor, que incentiva os alunos a serem os protagonistas de suas histórias ao escreverem seus próprios livros, exercendo ao mesmo tempo a escrita, leitura e imaginação, além disso, tendo como objetivo ajudar as escolas e professores nos processos de letramento e alfabetização das crianças. 

As parcerias com as escolas são gratuitas. Nessa modalidade, as crianças são acompanhadas pelos professores e, após a conclusão dos livros, participam então do evento. Atualmente o projeto conta com mais de 1.250 escolas cadastradas atendendo crianças, pais e escolas nas cinco regiões brasileiras, e já produziram mais de 50 mil livros. 

Segundo Pedro Gigante, co-fundador e CEO do Super Autor, “É importante ouvir as crianças, entendê-las, acolher e estimular seus sonhos e imaginação. Além de fortalecer a autoestima dos pequenos, um aspecto positivo do projeto é a interação dos familiares, propiciando momentos em que a criança vê suas ideias valorizadas e transformadas em algo concreto”. 

O evento causa um engajamento entre os familiares e alunos, e principalmente o registro de algo memorável para todo sempre na vida dos pequenos.

Sobre o SuperAutor:
O SuperAutor é um projeto pedagógico que transforma crianças em autores de livros infantis. Com isso, ajuda educadores a desenvolverem a capacidade criativa dos alunos por meio da escrita, transformando sonhos em realidade! Além da modalidade desenvolvida nas escolas, o projeto oferece um formato em que as crianças podem construir seus livros em casa, com acompanhamento de familiares.

O projeto foi fundado em  2019 e iniciou a operação de forma massiva em 2020, ano de declínio da educação no país por conta da pandemia e toda dificuldade. Atualmente o projeto conta com mais de 1.250 escolas cadastradas atendendo crianças, pais e escolas nas cinco regiões brasileiras, já produziram em média mais de 50 mil livros e estima-se finalizar o ano com mais de 200 mil produções. Além disso, o projeto terá cerca de 80 mil alunos transformados em autores neste ano.

Notícias Relacionadas »
Comentários »