MENU

10/12/2021 às 18h18min - Atualizada em 10/12/2021 às 18h18min

Consórcio Amazônia Legal e ONU irão assinar acordo para acelerar o desenvolvimento sustentável da floresta

Secom
Consórcio Amazônia Legal e ONU irão assinar acordo para acelerar o desenvolvimento sustentável da floresta - Foto: Gilson Teixeira
 
O governador Flávio Dino, representando o Consórcio Amazônia Legal, e a uruguaia Silvia Rucks, coordenadora residente do Sistema ONU (Organização das Nações Unidas) no Brasil, irão assinar na próxima semana um acordo de cooperação entre as partes para facilitar e fortalecer a colaboração mútua em projetos comuns e para acelerar o desenvolvimento sustentável da floresta, considerando as oportunidades e os desafios regionais. Uma reunião virtual foi realizada nesta quinta-feira (9) para alinhar os últimos detalhes do documento. A previsão é que encontro presencial para assinatura do documento aconteça no dia 15 de dezembro.

Presidente do Consórcio, Dino afirmou que existe uma dívida social das instituições para com a população da Amazônia e que com investimento de parceiros é possível desenvolver a região, inclusive combater a criminalidade e promover vida digna para o povo.

“Quando se fala em economia verde, de baixo carbono, de transição energética, de floresta em pé, sempre a população local reage dizendo ‘muito bem, mas com nossas necessidades, neste contexto’. Então, nosso esforço como governadores tem sido fazer essa aproximação e creio que esse memorando de entendimento e a visita da Silvia Rucks ao nosso estado representará um passo adiante no nosso projeto [de defender a floresta], porque vai ser o complemento pra que nós possamos divulgar para outros estados, mostrar mais uma vez que há sim um propósito sincero de todos os nossos parceiros, e nós acreditamos nisso, de que haja financiamento capaz de impulsionar o pagamento dessa dívida social”, declarou o governador.

A Amazônia Legal corresponde à totalidade dos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins e parte do estado do Maranhão, sendo mais de 60% do território brasileiro. Para Silvia Rucks, o Consórcio formado por esses estados vai ao encontro dos objetivos da ONU de “acabar com a pobreza, proteger o meio ambiente e o clima e garantir que as pessoas possam desfrutar de paz e de prosperidade”.

Conhecido como Agenda 2030, essa ação possui 17 objetivos de desenvolvimento sustentável, como erradicação da pobreza, fome zero, educação de qualidade, igualdade de gênero e cidades sustentáveis, entre outros.

“Desde o primeiro momento, quando eu conheci a proposta do Consórcio, percebi que ele está totalmente alinhado com o espírito da Agenda 2030, com os objetivos do desenvolvimento sustentável. Nós gostamos especialmente dessa proposta [que será assinada no dia 15] porque é uma maneira de dar vida às cinco dimensões da Agenda 2030: pessoas, planeta, prosperidade, paz e parceria. Então, realmente, para o sistema das Nações Unidas é uma possibilidade de apoiar, de acompanhar uma proposta com o espírito da Agenda 2030. Então, isso realmente é para a gente um privilégio sermos parceiros do Consórcio dos Governadores”, afirmou Silvia.

Ainda segundo a representante da ONU, “em um país grande como o Brasil nós precisamos estar perto das pessoas e acompanhar as autoridades que dia a dia enfrentam esses desafios”. Ela ainda elogiou o governo Flávio Dino, por estar realizando ações estruturantes no Maranhão desde o início de seu mandato. “Tenho que parabenizar o governador quando o assunto é indicadores de desenvolvimento humano no estado do Maranhão”, completou.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »