MENU

07/12/2021 às 21h04min - Atualizada em 07/12/2021 às 21h04min

Diretoria do Imperatriz protesta contra arbitragem

Árbitro Maikon Matos Nunes não marcou impedimento assinalado pelo assistente no lance do gol do Tuntum que eliminou o Cavalo de Aço

Dema de Oliveira
Presidente Wagner Ayres demonstrou toda sua indignação diante da situação - Foto: Vagner Júnior/Assessoria SID
 
Depois dos lamentáveis problemas ocorridos no fim da partida entre Imperatriz e Tuntum, na tarde de segunda-feira (6), que acabou na polícia, a diretoria do Imperatriz emitiu nota de repúdio contra a arbitragem do jogo. 

Árbitro Maikon Matos Nunes não marcou impedimento assinalado pelo assistente no lance do gol do Tuntum que eliminou o Cavalo de Aço e no fim da partida, alguns jogadores foram cobrar e o lateral direito Hudson foi agredido por um dos assistentes, o Raelson Almeida, e revidou, dando uma voadora no assistente.

Diante de tudo isso a diretoria emitiu a seguinte nota de repúdio: 

“A Sociedade Imperatriz de Desportos vem por meio desta nota repudiar veementemente as atitudes tomadas pela arbitragem no jogo entre Imperatriz x Tuntum, no dia 06/12/2021 válido pela Copa FMF 2021. 

A arbitragem comandada pelo senhor Maykon Matos Nunes (CBF - São Luís), e auxiliada pelos assistentes Raelson Almeida (CBF - São Luís) e Yuri Alves Soares (FMF - Imperatriz) foi conduzida de forma totalmente despreparada e intimidadora. 

O senhor Raelson Almeida (CBF - São Luís), durante toda a partida intimidou e ameaçou jogadores, comissão técnica e torcedores do nosso clube. 

Ao final do jogo, o assistente número 1, agrediu fisicamente, sem nenhum motivo, o nosso lateral direito Hudson, gerando tumulto e revolta no restante do plantel, iniciando assim, uma confusão generalizada no Frei Epifânio. 

O referido, a todo momento insultava jogadores e comissão, além de incitar, de forma contínua para troca de agressões, utilizando palavras baixas e inconiventes para um representante Confederação Brasileira de Futebol.

Através dos conselheiros e advogados Jorge e Bruno (presidente - OAB/Imperatriz), fizemos uma representação de queixa contra assistente, pela agressão no nosso jogador, e todas as medidas cabíveis serão tomadas.
 
Para finalizar, externamos toda nossa indignação com tamanho despreparo de arbitragem, em uma partida que, para os dois lados valia classificação, e que infelizmente, acabou nos prejudicando, dentro dos nossos domínios.

A Diretoria”

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...