MENU

06/12/2021 às 19h21min - Atualizada em 06/12/2021 às 19h21min

Vida e obra de João do Vale contadas na 14ª Feira do Livro de São Luís

Ações do Instituto Cultural Vale no evento literário incluem distribuição do livro “João, o menino cantador”, noite de autógrafos, roda de conversa e intervenções teatrais diárias falando da vida e composições do artista maranhense

Assessoria
Foto: Divulgação
 
Conhecido como Poeta do Povo, o maranhense João do Vale é tema da ação da Vale na 14ª edição da Feira do Livro de São Luís, evento realizado pela Prefeitura de São Luís e Associação de Livreiros do Maranhão, que ocorre até o dia 12, na Praça Maria Aragão, e conta com apoio do Instituto Cultural Vale. A vida e obra do maranhense que ficou conhecido como “o gênio improvável” estão sendo trabalhadas ao longo de toda a programação do evento e terão destaque no estande da Vale.

Entre as ações previstas, haverá a distribuição de 5 mil exemplares do livro “João, o menino cantador” em tiragem especial para o Instituto Cultural Vale; noite de autógrafos com autora do livro, Andrea Oliveira; intervenções teatrais diárias falando da vida e composições de João do Vale; além de roda de conversa com Celso Brandão (Musical João do Vale) e Andrea Oliveira. Aos sábados, ocorrerão pout-pourri musical.

Também está prevista a distribuição de livros para escolas do Itaqui-Bacanga apoiadas pelo projeto Ciranda da Educação e para a biblioteca comunitária Maria Aragão. A entrega será acompanhada de intervenção teatral. O grupo de teatro Teoria das Artes, do Itaqui-Bacanga, fará intervenção artística no estande.

“Para viver a cultura, democratizá-la, levá-la a vários lugares, espalhar a história, as vivências e as obras de João do Vale e muitos outros artistas, o Instituto Cultural Vale apoia e patrocina projetos com este propósito e os conecta. É através da educação e do conhecimento que incentivamos e estimulamos a curiosidade das crianças, adolescentes e jovens dando oportunidades para que mais poetas do povo e gênios improváveis sejam revelados no estado do Maranhão. Onde tem cultura e educação, a Vale está”, afirmou Christiana Saldanha, gerente do Instituto Cultural Vale.

João do Vale - Nascido em Pedreiras (MA), em 1934, João do Vale se tornou um ícone da música brasileira. Sua obra levou a genialidade do povo maranhense para o Brasil inteiro. Negro, teve de conviver com o preconceito durante a vida escolar. Aos 12 anos, foi tirado da escola para dar vaga ao filho de um importante funcionário público. Anos depois o fato de ter tido pouco acesso à educação, serviu de inspiração para a música Minha história. Em 1947, se mudou para São Luís e se tornou cantador do grupo de bumba meu boi Linda Noite.

Três anos depois, vai para o Rio de Janeiro, onde trabalha inicialmente como pedreiro, em obras civis. Em 1953, oferece suas composições nas rádios e músicos como Luiz Gonzaga começam a gravar suas obras. Na década de 60, é considerado um dos três compositores nordestinos mais relevantes da década. Em 1964 nasce o show Opinião, espetáculo que o fez cair nas graças do povo. Maria Bethânia lança carreira no ano seguinte, cantando Carcará, grande sucesso do show Opinião. Mesmo ano que João do Vale lança seu primeiro disco, O Poeta do Povo.

Em 1982, João do Vale lança o segundo disco em parceria com Chico Buarque e, em 1990, apesar de ter somente dois discos gravados, tem quase 200 canções registradas em seu nome. Quatro anos depois, Chico Buarque volta a reverenciar o amigo reunindo artistas para gravar o disco João Batista do Vale, vencedor do Prêmio Sharp de Melhor Disco Regional. João do Vale faleceu no dia 8 de dezembro de 1996, deixando um extenso legado para a cultura brasileira.

Instituto Cultural Vale - O Instituto Cultural Vale parte do princípio de que viver a cultura possibilita às pessoas ampliarem sua visão de mundo e criarem novas perspectivas de futuro. Tem um importante papel na transformação social e busca democratizar o acesso, fomentar a arte, a cultura, o conhecimento e a difusão de diversas expressões artísticas do nosso país, ao mesmo tempo em que contribui para o fortalecimento da economia criativa. Em 2021, são mais de 200 projetos criados, apoiados ou patrocinados em 24 estados e no Distrito Federal. Dentre eles, uma rede de espaços culturais próprios com visitação gratuita, identidade e vocação únicas: Centro Cultural Vale Maranhão (MA), Memorial Minas Gerais Vale (MG), Museu Vale (ES) e Casa da Cultura de Canaã dos Carajás (PA). Fechados temporariamente desde março de 2020 em função da pandemia da Covid-19, eles mantêm programação exclusivamente virtual para conservar vivo o diálogo com seus públicos. Visite o site do Instituto Cultural Vale para saber mais sobre sua atuação:  institutoculturalvale.org. 

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...