MENU

06/12/2021 às 19h19min - Atualizada em 06/12/2021 às 19h19min

Inovar e otimizar a produção: consultorias do SENAI garantem resultados positivos a micro e pequenas empresas no Maranhão

Melhorias rápidas, de baixo custo e alto impacto têm mudado o perfil de empresas maranhenses e apontado novos caminhos para investir

Coordenadoria de Comunicação e Eventos do Sistema FIEMA
A Pousada Rancho das Estrelas, em Carolina, viu a possibilidade de investir na construção de restaurante com layout e desing rústicos com assessoria especializada da área de marcenaria do SENAI - Fotos: Divulgação
 
Reduzir custos, tornar processos mais eficientes, otimizar as finanças, planejar expansões do negócio ou ainda reverter resultados negativos. São inúmeras as vantagens das consultorias ligadas aos negócios. No Brasil, onde a vocação empreendedora é algo presente, os serviços de consultorias voltados para pequenas e médias empresas têm se tornado uma fonte de novas estratégias para que as organizações se firmem ou busquem por inovação. 

Para se ter uma ideia, segundo pesquisa da GEM (Global Entrepreneurship Monitor), no ano de 2017, o país registrou 27,4 milhões de brasileiros que iniciaram empreendimentos. Ao todo, entre iniciantes e estabelecidos, há quase 50 milhões de empresários no Brasil, um índice de 36,4% da faixa etária pesquisada. 

Considerando o comparativo com o ano de 2016, os percentuais foram mantidos, o que é um sinal positivo mesmo após a principal retração econômica vivida pelo país, que tirou muitas organizações do mundo dos negócios. 

Para o sócio de uma agência de coworking e consultor de mercado, Diego Sousa, as empresas que suportaram precisam de novas estratégias para alavancar os resultados. “A consultoria é importante em qualquer que seja a etapa de estágio do negócio. Seja para o que inicia, já que a ausência de algumas habilidades ou ferramentas trazem falhas e podem colocar em risco o negócio como todo, quer seja para o que deseja buscar novas oportunidades e se firmar no mercado”. 

NOVOS NEGÓCIOS – Essa realidade está cada vez mais perceptível para empresários maranhenses que tem buscado por ajuda especializada, a fim de traçar e executar estratégias de sucesso, além de aprimorar atividades dentro do próprio negócio. Estratégia visualizada pelo empresário do ramo de turismo, Neuton Coelho, proprietário da pousada Rancho das Estrelas, em Carolina, que por meio da consultoria prestada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI/MA), percebeu a oportunidade de investir na construção de um restaurante.  

“Nossa demanda é bem alta e tínhamos somente uma cozinha para café da manhã e demandas pequenas. Com apoio do SENAI, foi possível visualizar além e decidimos dar o ponta pé para a construção de um espaço rústico e com layout que contemplasse a beleza do nosso espaço”, ressalta o empresário Neuton Coelho. 

A partir de consultorias Lean e de Boas Práticas de Fabricação (BPF), a entidade tem contribuído para promover melhorias rápidas, de baixo custo e alto impacto nas indústrias. Nesse contexto, o SENAI tem desenvolvido projetos de inovação, voltados para reorganização de processos e máquinas para otimizar a produção, na implantação de um novo modelo de negócio ou no desenvolvimento de uma metodologia mais eficiente do que a já usada. 

Exemplo disso, é o projeto desenvolvido com a indústria Cachaça Vale do Riachão, localizada no município de Sucupira do Riachão, que contou com apoio do SENAI para automatizar o controle de processo das dornas fermentativas. O que consequentemente ocasionou mais agilidade, controle, rendimento e qualidade no processo do produto. “Após essa consultoria foi identificada uma melhoria de 90% da nossa produção e trabalho, o que nos ajudou diminuir despesas, os riscos de perdas ocasionando melhorias também no lucro”, garantiu o empresário Erivan Holanda. 

A cachaçaria saiu do processo manual para o automático, pois antes a leitura de temperatura das dornas (tanque) era realizada com ajuda de termômetro e o processo de resfriamento manualmente. Hoje, com sensor de leitura de temperatura dentro das dornas fermentativas, ligadas a uma válvula e ao quadro de comando, tanto a leitura da temperatura como o resfriamento são realizados de forma automáticas. 

Para o diretor regional do SENAI, Raimundo Arruda, a consultoria vem ao encontro das necessidades reais das indústrias no Estado. “Nosso objetivo é promover a redução de desperdícios, como superprodução, tempo de espera, transporte, excesso de processamento, inventário, movimento e defeitos. Esperamos melhorias rápidas, de baixo custo e alto impacto, melhorando a gestão e inovando os processos, essenciais nesse novo cenário de redução de desperdícios e contingenciamento de custos”, ressalta. 

Segundo ele, primeiro é realizado um diagnóstico para entender as necessidades, levantadas as estratégias e por fim elaborado um plano de ação e execução. “Entre os inúmeros desafios enfrentados pelas indústrias estão entre as prioridades conquistar agilidade nos processos de produção e diminuir os gastos com recursos, sem perder a qualidade dos produtos. Esse aumento da produtividade nem sempre está atrelado ao uso de tecnologias e métodos caros ou demorados. A solução pode estar na revisão de processos adotados na empresa, seja em linhas de produção ou modelos de gestão”.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Loading...